OTIMISTA OU REALISTA - PORQUE REALISTA NÃO EXISTE

Otimista ou Pessimista – Porque Realista Não Existe

Talvez você já tenha passado pela experiência de estar no trem, olhar pela janela e, do outro lado, há outro trem. Então, um deles começa a se mover, o outro ou aquele em que você está, mas você ainda não sabe qual deles está andando, você olha e não tem certeza se é o seu ou se é o outro que está andando. Você já passou por esta experiência?

Até o fim do século XVIII e o início do século XIX, o que acontecia era bastante previsível. Portanto, se uma pessoa era pessimista, ela realmente se aproximava muito do realista porque ela não acreditava muito que algo daria certo, então, ela olhava para aquilo e dizia que daria errado. E, geralmente, ela estava certa. Já o otimista, estava muito próximo da ilusão, então, ele falava que daria certo. E, geralmente, estava errado. Entretanto, alguns otimistas começaram a dar certo. Thomas Edison inventou a lâmpada elétrica incandescente baseado no próprio otimismo. Ele ficou queimando lâmpadas inúmeras vezes até que chegou a uma que funcionou. Muitos otimistas começaram a fazer coisas que os outros diziam que não podiam ser feitas. Foi assim com a invenção do avião. Santos Dumont teve que ir à França para provar que era possível voar com algo mais pesado que o ar. E provou. Os otimistas começaram a ganhar terreno.

Antigamente, não existia o segundo trem, ou seja, você olhava pela janela e via aquilo que era. Hoje, você só vê o que é quando você está exatamente parado (a) e no momento presente (assista ao vídeo O Poder do Agora – Eckhart Tolle). Você olha para os lados, para cima, para baixo e pode dizer que algo está realmente acontecendo. Ainda assim, é uma realidade ilusória, mas não vamos entrar neste detalhe.

Antigamente, você olhava para fora da janela e a montanha continuava parada, somente os boizinhos saiam do lugar. As coisas não mudavam rapidamente, então, era possível “prever” o que aconteceria porque nada mudava. Era fácil ser pessimista, nestas circunstâncias. Hoje, isto mudou. Você olha para fora da janela e tudo está em movimento. Não dá mais para prever nada. Você não pode afirmar, com certeza e precisão, como as coisas serão no futuro porque você será surpreendido (a).

Se tudo mudou e ser pessimista já não funciona porque não há como prever o que vai acontecer, então, ser otimista também não funciona, não é verdade?

Sim e não.

Não funciona quando você prevê, com otimismo, uma coisa que não existe. Mas a diferença entre a nossa geração e as gerações que nos antecederam é que praticamente todas as outras viviam em um tempo em que as coisas aconteciam muito devagar, então, eles podiam prever que determinadas coisas não dariam certo, não aconteceriam, pois não havia tecnologia, recursos ou meios para realizar. Hoje, não há como prever mais nada, mas a nossa geração não precisa prever porque agora, a realidade é criada conforme você se comporta, de acordo como você age, você cria a possibilidade, a oportunidade e a realidade. Com aquilo que você faz hoje, tudo muda daqui a 6 meses, 1 anos, 10 anos… Não podemos prever, mas podemos criar.

Se antes você não podia prever, com otimismo, uma coisa que não existia, agora você pode criar a tal coisa. Se você não criar, alguém cria. Quando você pensa que já viu tudo, nessa vida, você se surpreende com alguma novidade. Então, o pessimista quebra a cara toda hora, pois ele acha que algo é impossível porque não pode ser feito e você entra na internet e alguém já inventou.

Hoje, a vida mudou, a lógica mudou. Se você continuar com a lógica dos séculos passados, você não vai sobreviver a este tempo. Este tempo parte do princípio que você é criador (a) da realidade.

Se você cria a sua realidade e é pessimista, você vai imaginar que lá na frente tem uma coisa muito ruim, e o que você vai fazer? Nada! Ninguém, em sã consciência, pula no abismo. Você só avança quando acredita que não há abismo algum. Se você acha que a empresa não vai dar certo, que o casamento está fadado ao fracasso, que a sociedade não vai funcionar, que o projeto é um fiasco… Você não vai fazer nada, vai ficar parado (a) exatamente onde está porque você não vai prosseguir para cair no abismo. Portanto, quando você começa a imaginar um futuro negativo, você cria comportamentos, cria ações que vão garantir que você não vai até lá porque você não quer ir até lá, pois aquele caminho vai te levar para o abismo. É isso que você pensa.

Agora, se você é otimista, você imagina que lá na frente tem um pote de ouro, você pensa que este amor da sua vida, que está se casando com a pessoa certa, que está negociando com as pessoas certas, que o projeto é um sucesso… Então, você vai se comportar, vai agir para que tudo dê certo e, ironicamente, é isso que vai garantir que dê certo.

Neste novo tempo, você não sabe mais o que se move, não sabe se é o seu trem ou o trem do lado. Não dá mais para saber, tudo se move ao mesmo tempo. O Universo é absolutamente móvel, a realidade é móvel, ela simplesmente vai andando. Então, você não consegue mais prever o que vai acontecer, mas você cria o que vai acontecer, você age baseado (a) na sua crença. Se a sua crença é otimista, você realiza, você vai até lá.

Se você for otimista, você não pode estar iludido (a)?

Tudo é ilusão! Você já está iludido (a)! Não importa se você é otimista ou pessimista, o pessimista está tão iludido quanto o otimista. A ilusão existe, ela é criada na mente. A realidade é ilusória, tudo que nós vivemos é ilusão.

Como evitar a loucura completa?

Observando onde você está. Assista ao vídeo O Poder do Agora. Olhe ao seu redor. De um lado, há uma queda de mil metros, do outro lado há um jardim. Para onde você deve seguir? Para o jardim!

Se você fechar os olhos e caminhar cegamente, seja otimista ou pessimista, você vai “dar com os burros n’água”. Você precisa ficar bem atento (a) aonde você está AGORA, e escolher para onde você vai porque você vai criar a sua realidade. A sua realidade está em suas mãos, baseada nas suas ações, no que você vai fazer, com que pessoas vai conversar, quem você vai contactar, o que vai comer, beber, estudar… A sua realidade é construída por você. Por isso é importante ser otimista. O pessimismo sempre atrapalha.

Você até pode dizer: “Ah, mas eu sou realista”. Mentira! Não adianta tentar enganar a si mesmo (a). Ou você é otimista ou você é pessimista.

O otimista é um inteligente disfarçado de inocente.

O pessimista é alguém que torce para que o otimista esteja errado para que ele possa dizer a todos que é realista.

O realista simplesmente não existe porque ele é apenas um pessimista fingindo ser inteligente. Tem muita gente, por aí, repetindo que é realista, mas está apenas fingindo ser inteligente. Estas pessoas nem observam todas as possibilidades, realmente.

Ser realista parte do princípio de que você pode entender a realidade, mas ninguém pode entender a realidade porque há múltiplas realidades. Cada pessoa vive do seu jeito e cria a sua própria realidade. Portanto, você não pode mais ver a realidade. Você só pode ver o seu passado e aí está uma coisa perigosa porque se você sofreu muito no passado e fica achando que, se uma empresa não te contratou a outra também não vai, que se uma pessoa te traiu, todas vão te trair, que se um negócio não deu certo o outro também não vai dar, que se não passou naquele teste também não vai passar no próximo… Se você continuar acreditando nisso, você vai ficar vivendo no passado, vai ficar preso (a) no passado e, se o seu passado foi ruim, o seu futuro será igualmente ruim.

Esqueça isso de ser realista porque não existe ninguém realista. Existem pessoas otimistas, pessoas pessimistas e aquelas pessoas que vivem baseadas em registros passados. As pessoas que dizem ser realistas, geralmente, são aquelas que vivem no passado. Eles sofreram tanto que trazem o passado para o presente.

A realidade não existe. O que existe é o que você faz HOJE. Tudo que acontecer daqui a 6 meses, daqui a 1, 3, 5, 10 anos, vai ser fruto da ação ou da inação de cada uma das pessoas deste planeta. Algumas coisas não podem ser facilmente corrigidas, a espécie humana está destruindo o meio ambiente e se continuarmos a destruí-lo a ponto de sermos considerados inimigos, seremos extintos pelo ecossistema, a não ser que nós ajamos de forma otimista o tempo todo, para mudar aquilo que é possível ser mudado.

Agora, a escolha é sua! A partir de agora, você vai ser otimista ou pessimista?

Texto: Gizeli Ribeiro

Créditos: Aldo Novak

Ajude a manter este Blog depositando qualquer valor na Caixa Econômica Federal, Agência 0224, Conta 01300199851-0, Operação 013. Desde já, agradecemos o seu apoio.

Mando-te Boas Vibrações!

LOGOTIPO 002

Comente

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s