Como Desarmar o Mecanismo de Autossabotagem

A autossabotagem é o que está por trás de todas aquelas situações em que você quer mudar algo e não consegue, e ao invés disso, você atrai mais daquilo que você não quer viver. Você quer emagrecer, quer ter um relacionamento saudável, quer ter sucesso, quer prosperar, mas não consegue.

Você conhece alguém que, na véspera do vestibular ou do concurso, foi pra balada, bebeu todas e no dia seguinte sequer conseguiu responder a prova? E alguém que, prestes a ser promovido e adquirir novas responsabilidades, comete erros primários, deixa de entregar os relatórios que a chefia pede e tantas outras atitudes, e assim foi sendo prejudicando em sua promoção? Pois é, podem parecer situações ilógicas, mas são muito mais comuns do que você imagina. E tudo isso pode se tratar de um comportamento chamado de autossabotagem.

A autossabotagem, também conhecida como autoboicote, é a tendência a repetir atitudes que dificultam ou inviabilizam as mudanças que trariam bem-estar ou algum tipo de melhoria efetiva para sua vida. A autossabotagem se apresenta de várias formas em vários níveis de gravidade. Pode ir desde uma mera tendência ao sedentarismo (onde se boicotam o cuidado com o corpo, estudo, trabalho, planos pessoais, responsabilidade nas relações, etc), passando pela autoestima degradada  e vulnerabilidades aos vícios (tabagismo, comer compulsivo, álcool e outras drogas lícitas ou ilícitas), depressão (em menor ou maior grau) e chegando mesmo a auto-mutilação (quando a pessoa recorre ao extremo de provocar em si a dor – física ou psicológica – como forma de evitar o enfrentamento necessário ao problema). Em outras palavras, podemos pensar que aquela pessoa que foi pra balada na véspera da prova teria menos dificuldade em falar que não fez boa prova (e consequentemente não foi aprovada) porque estava cansada, ao invés de dizer que realmente foi reprovada porque não dominava o conteúdo, por exemplo, e, por isso, pode se engajar numa manobra preventiva, ainda que inconscientemente, para poupar uma exposição maior, talvez por achar desde o princípio que não teria condições de ser aprovada.

Uma forte característica das pessoas que têm o comportamento de autossabotagem é o pessimismo frente a novas situações ou mudanças de comportamento. No geral, essas pessoas questionam as razões pelas quais parecem sempre estar tropeçando nas coisas da vida: parceiros errados, trabalhos insatisfatórios, desempenho sempre aquém do desejado, ou seja, parece que sempre existe um “freio de mão puxado” ou uma “nuvem cinza” que paira sobre suas cabeças; a famosa síndrome de Gabriela.

Parece até que essas pessoas sabem o que precisa ser feito para mudar e chegam mesmo a planejar as ações necessárias, mas na hora “h” falta-lhes recursos e acabam reincidindo nos mesmos padrões de fuga, afinal de contas “nem vale a pena tentar, pois como não vou conseguir mesmo, assim pelo menos a frustração é menor” , é o que costumam dizer. Em outras palavras, protegem-se do fracasso, mas decretam que não terão sucesso algum.

Claro que estamos falando de mudanças de comportamentos. Mudar de comportamento nem sempre é uma tarefa fácil e, na maioria das vezes, significa que você terá que deixar sua zona de conforto (leia o tópico Como Sair da Zona de Conforto). É nesse momento que, até sem perceber, você mesmo (a) começa a boicotar seus avanços, para não sair da rotina e enfrentar novos desafios.

Sabe aquela escapulida da dieta apenas no fim de semana? Também é uma forma de boicote a si mesmo. Sim, pois quanto mais visível for a necessidade da dieta, a pessoa tende a acreditar que não vale a pena controlar a alimentação ou fazer exercícios físicos e segue num processo de procrastinação do enfrentamento real do problema, em repetindo cada vez o hábito da constante alimentação sem rigor, ainda que lamentando o fato de estar fora do peso (leia o tópico Como Vencer a Procrastinação).

Se você quer alcançar um objetivo e faz esta escolha conscientemente, mas isto não se realiza, quem ou o que está escolhendo por você? Quem ou o que está escolhendo mais daquilo que você não quer mais viver?

É algo que está em você, mas não é você: O seu sabotador, seu mecanismo de autossabotagem, a combinação de crenças, condicionamentos e o grau de revolta associado à resistência em relação a algo que ocorreu em seu passado, mas até hoje não foi compreendido, não foi superado, não foi aceito.

Nos tópicos Como Vencer As Crenças Limitantes – Parte 1 e Como Vencer As Crenças Limitantes – Parte 2, eu falei sobre o quanto as crenças limitantes nos impedem de progredir e mostrei como vencê-las. No processo de autossabotagem, as suas crenças limitantes escolhem, por você, aquilo que você não quer mais viver. Portanto, a autossabotagem é uma força contrária, dentro de você, que tenta se opor ao poder da sua própria consciência.

A autossabotagem acontece quando você tem um objetivo, então você traça sua meta e entra em ação. Você começa a ter algum progresso, mas durante o caminho, devido a alguns fatores como crenças limitantes, pessimismo ou medo, você destrói tudo aquilo que construiu.

É muito comum isto acontecer porque, se você não tiver consciência da sua capacidade, você acaba se autossabotando.

Ser bem-sucedido causa medo em muita gente. A pessoa que se sabota com frequência pode, inclusive, ter medo do sucesso. No geral ela não se acha capaz de realizar determinadas ações e sempre encontra rotas de fuga, mesmo que haja uma lamentação pessimista por não ter tido sucesso.

Precisamos entender que ser bem-sucedido desperta, em algumas pessoas, emoções complexas. Muitos acham que o sucesso traz consigo críticas e ameaças e isso pode gerar uma ansiedade excessiva. Algumas pessoas não conseguem lidar com isso de forma adequada e acabam, dentre outras coisas, se autossabotando.

A autossabotagem nem sempre é consciente. As pessoas se autoboicotam, muitas vezes – e principalmente – de forma inconsciente. Por isso, ter consciência da autossabotagem já é um grande passo para mudar os hábitos e com isso ter novos resultados.

O ser humano atua diante das situações recorrendo a uma experiência prévia que tenha sobre aquele assunto ou até mesmo o padrão de respostas que sempre usou em situações semelhantes. Reconhecer este padrão, quebrá-lo, vencer as crenças limitantes e encontrar diferentes maneiras de atuar diante da mesma situação são alguns passos para resolver o problema (leia os tópicos Como Vencer As Crenças Limitantes – Parte 1 e Como Vencer As Crenças Limitantes – Parte 2).

Agora, vou mostrar algumas estratégias que você pode usar para desarmar o mecanismo de autossabotagem:

1) Identifique o Tipo de Autossabotagem

Existem alguns fatores que levam a autossabotagem, por exemplo:

– Procrastinação (leia o tópico Como Vencer a Procrastinação.)

– Crenças Limitantes (leia os tópicos Como Vencer As Crenças Limitantes – Parte 1 e Como Vencer As Crenças Limitantes – Parte 2.)

– Medo do Sucesso ou do Fracasso (leia o tópico Vença o Medo e Mude Sua Vida.)

– Pessimismo (leia os tópicos Otimista ou Pessimista – Porque Realista Não Existe, “Como Ser Positivo Com Tantos Problemas” e Como Lidar Com O Pensamento Negativo).

2) Viva o Presente e Esqueça o Passado

Quando você vive o presente, você se define de acordo com o seu presente.

Quem você quer ser de agora em diante?

Como você pode expandir sua identidade?

Como você pode explorar mais o seu potencial?

3) Crie Novas Ideias Possibilitadoras

Você pode criar novas idéias através de livros, vídeos, artigos, cursos ou palestras porque você vai obter novas informações, vai aprender coisas novas, com outras pessoas, vai descobrir novas possibilidades. Isto elimina completamente a chance da autossabotagem.

4) Crie Uma Estratégia Para Alcançar Seus Objetivos

– Defina qual é o seu objetivo;

– Tenha um propósito;

– Entre em ação.

Por exemplo: Seu objetivo é aprender um novo idioma. Por que você quer aprender um novo idioma? Porque você quer viajar, conhecer o exterior, entrar no mercado internacional, negociar com estrangeiros… Enfim, este é o seu propósito. Então, você entra em ação, ou seja, executa o seu plano. Você precisa executar a sua estratégia, pois a única forma de obter resultados é entrar em ação. Entrando em ação, você cria autoconfiança, criando autoconfiança, você acaba com a atuossabotagem.

5) Avalie Seus Resultados

– Suas ações lhe trouxeram bons resultados?

– Você eliminou os possíveis causadores da autossabotagem no processo?

– O seu propósito foi realmente inspirador?

– Como você acredita que poderá melhorar o processo da próxima vez?

Quando você avalia, você cria um caminho para alcançar os seus diversos objetivos. Então, você cria um Mindset (leia o tópico Como Vencer As Crenças Limitantes – Parte 2), você cria um padrão de pensamento que leva ao sucesso.

Se você usar estas 5 estratégias, você vai desarmar seu mecanismo de autossabotagem e vai alcançar seus objetivos.

Texto:

Gizeli Ribeiro – Coach, Mentora e Holomentora com certificação internacional em Coaching, Mentoring e Holomentoring com foco em Professional, Self & Life Coaching (ativação de competências pessoais e profissionais com abordagem holo-sistêmica ISOR) e credenciamento internacional oficial da ICF (International Coach Federation), Autora, Palestrante, Idealizadora do Programa Feliz da Vida e Fundadora do Blog Vibrar AAPI. 

Créditos:

Elídio Almeida – Psicólogo

Luiz Felipe Carvalho – Master e Trainer em PNL

Se você gostou deste Blog, cadastre-se para receber nossas melhores dicas, novidades e sugestões:

Seus dados estão protegidos e não serão fornecidos a terceiros.

Mando-te Boas Vibrações!

LOGOTIPO 002

Anúncios

Comente

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s