Revelações Sobre As Escrituras Sagradas

Foram os sumérios que inventaram a escrita e os cilindros sumérios foram registrados muito antes da Bíblia, a Vulgata latina, a Peshitta aramaica, a Septuaginta grega e a Torah hebraica serem escritas.

A versão original do livro Bereshit / Gênesis está descrita nos cilindros sumérios. É por isso que diz “FAÇAMOS o homem como NOSSA imagem e semelhança”. Repare que está no PLURAL.

Também diz Elohim (DEUSES) ao invés de DEUS. Mais uma vez, está no plural. Isto porque se refere a ENKI e ENLIL.

As chamadas Escrituras Sagradas dizem que Deus criou o mundo em seis dias e descansou no sétimo. Muito antes da Bíblia, Vulgata latina, Peshitta aramaica, Septuaginta grega e Torah hebraica serem escritas, os cilindros sumérios já diziam que, após trabalhar duro na construção de Eridú, ENKI passou a descansar no sétimo dia. Uma “leve” semelhança, não é?

ERIDÚ significa “lar distante”. Se os cilindros sumérios chamam o nosso mundo de lar distante, isto quer dizer que ENKI trabalhou na construção deste mundo em um ponto bem distante do seu lugar de origem, ou seja, ENKI veio de um lugar bem distante do planeta em que vivemos.

Bem, o que chama a atenção é que, pela historia dos cilindros sumérios, nós sabemos que ENKI era meio irmão de ENLIL e gerou o homem através de uma hibridização, um experimento genético. Assim, criou um ser à sua semelhança. Até aqui, entendemos que ENKI é o geneticista criador da raça humana e, portanto, ele recebeu o titulo bíblico de “Deus”.

Porém, ENKI é retratado como a “Serpente” que enganou EVA incitando-a a comer do “fruto proibido”. Se ENKI, aqui, é a Serpente enganadora, o outro Deus só poderia ser ENLIL, o senhor do comando, segundo nos contam os cilindros sumérios.

Gênesis 3:5 – “Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal”.

É bem notório que a “árvore” do fruto do “pecado” não era mais do que uma alegoria para o CONHECIMENTO, por isso é chamada de “Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal” (Leia o artigo “Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal e Árvore da Vida“).

Mas ENLIL era contra passar o conhecimento aos recém criados LU.LUS (como nos chamavam na língua suméria), que significa: “O que foi misturado”. A palavra “LU”, em sumeriano, quer dizer “trabalhador” ou “SERVO” – servos de Deus. Esse termo também era usado para indicar “animais domésticos”.

Então, o homem foi criado à semelhança de deus (ENKI), para servir a deus, pois era como um animal doméstico, até que ENKI passou conhecimento à humanidade, tornando-os cientes do seu potencial.

Como ENKI passou conhecimento aos humanos, ele passou a ser retratado como uma alegoria pagã, ao longo de nossa história, fundindo-se a veneração aos Astros. Por isso a Bíblia é um conto Astro-teológico.

ENKI ganhou muitos nomes. Entre tantos, no antigo Egito, foi PTAH (Pai); foi também SETH, o deus egípcio da traição; foi SHAYTAN dos Yazidi, dos árabes e do Islã; foi o enganador e adversário conhecido como HA SHATAN ou SATANÁS na tradição judaico-cristã. Ele foi o chamado OPOSITOR a Deus, ou seja, opositor a ENLIL, portanto, ENKI era LUCIFER, o portador da LUZ. E por que da LUZ? Porque LUZ = ESCLARECIMENTO e foi ele quem “tentou” Eva, no paraíso, a conhecer e saber que ela também era um deus em potencial. Na verdade, Lúcifer não tem nada a ver com o diabo (Leia o artigo “A História da Humanidade – Parte 1”).

É claro que a Igreja o acusaria de caluniador e opositor a Deus, e criaria sua versão mais atualizada e antropomorfizada pela Era do CARNEIRO, com os chifres do Diabo, pois onde já se viu?!… Se a humanidade se tornasse sábia e conhecedora de sua verdadeira essência, quem os controlaria??? 

Este conhecimento foi sendo passado e foi por esse conhecimento que surgiu o chamado “Ocultismo”, cujo os segredos pertencem aos altos graus das Sociedades Secretas. Não é por acaso que muitos dizem que os Illuminati são Satanistas. É claro, possuem um conhecimento que você não possui e não querem que você possua (Leia o artigo “A História da Humanidade – Parte 5“). SATANÁS não passa de uma alegoria de um personagem ou arquétipo que é, ao mesmo tempo, deus e o diabo (ENKI). 

Há muitas contradições nas chamadas Escrituras Sagradas. Isto se deve ao fato de que elas são cópias muito mal feitas de registros mais antigos, como os Cilindros Sumérios, a Epopéia de Gilgamesh, o Livro Egípcio dos Mortos e o Código de Hamurabi. São cópias cheias de alterações e traduções mal feitas. 

O livro de Gênesis diz que Deus criou o homem do “barro”, porém, na tradução dos cilindros sumérios, Zecharia Sitchin diz que a palavra provém do termo “TI.IT” que, na língua suméria, significa: “Aquilo que tem vida”. Ou seja, CÉLULAS. O termo “TI”, em sumério, tem dois significados: serve tanto para “costela” como para “vida”. Portanto, EVA, que significa: “aquela que tem vida”, não foi criada da costela de Adão, mas sim das CÉLULAS dele.

Como as chamadas Escrituras Sagradas são plágio de vários outros registros mais antigos, a história do nascimento de Mosheh (Moisés) tem detalhes semelhantes aos encontrados para Sargão da Acádia: 

Sargão, o poderoso rei, rei da Acádia, eu sou. […] Minha mãe, a alta sacerdotisa, concebeu-me, e deu-me à luz em segredo. Ela colocou-me em um cesto de junco, e selou a tampa com betume. Ela colocou-me no rio que não me submergiu. O rio levou-me a Akki, o tirador de água. Akki, o tirador de água, ergueu-me ao mergulhar seu balde. Akki, o tirador de água, tomou-me como seu filho e criou-me. Akki, o tirador de água, colocou-me como seu jardineiro. Enquanto eu era um jardineiro, Istar concedeu-me seu amor. E durante quatro e (…) anos eu exerci a realeza. […] 

Resumidamente e segundo o livro do Shemot / Êxodo, a vida de Mosheh (Moisés) inicia-se no ambiente de escravidão a que os hebreus estavam submetidos em Mitzrayim (Egito). Antes do seu nascimento, o Faraó, assustado com o crescimento populacional dos escravos hebreus, decretou, como medida de controlo demográfico, a morte de todos os recém-nascidos. A mãe de Mosheh (Moisés), para poupar o filho ao infanticídio, esconde-o numa cesta e coloca-a no rio. Essa cesta é encontrada pela filha do Faraó que adota Mosheh (Moisés) como seu filho. Muito mais tarde, já adulto, Mosheh (Moisés) fica revoltado com a forma como os hebreus são tratados e, depois de matar um capataz egípcio, foge para uma terra distante chamada Midiã. 

Por aí já se vê que a história de Mosheh (Moisés) é um plágio. 

A lei que foi dada por YHWH (Deus / ENLIL) a Moisés (1520 – 1400 AEC), é muito provavelmente baseada no código de Hammurabi.

Hammurabi era um rei babilónico do século XVIII AEC (1792 – 1750 AEC).

É digno de nota que assim como Hamurabi recebeu seu código do deus Shamas, uma deidade mesopotâmica também chamada de “o deus da justiça”, Mosheh (Moisés) recebeu o a lei do deus YHWH, e que o referido código está talhado em pedra.

Uma pedra com leis numeradas de 1 a 282 (embora muitas delas ilegíveis) foi encontrada em 1901 e encontra-se em exibição no museu do Louvre em Paris. Encontramos muitas leis semelhantes à Lei de Mosheh (Moisés).

Pela data do reinado de Hamurábi, vê-se que entre sua morte e o nascimento de Mosheh (Moisés) há um espaço de cerca de 230 anos. Assim, a lei de Mosheh (Moisés) e o código de Hamurábi estariam separados por um período aproximado de 300 anos.  Temos, portanto, que assumir que se Mosheh (Moisés) existiu, ele plagiou leis babilônicas ao entregá-las aos israelitas como se tratassem de leis divinas. 

No que diz respeito às leis civis, morais e éticas, há bem pouca diferença entre as leis mosaicas e hamurabianas. 

Por exemplo: 

Lei Moisaica: “O homem que se deitar com a mulher de seu pai terá descoberto a nudez de seu pai; ambos serão mortos; o seu sangue cairá sobre eles” (Lv 20:11). 

Código Hamurábico: “Se um cidadão, depois (da morte) de seu pai, dormiu no seio de sua mãe, queimarão a ambos” (Art. 157). 

Uma das leis mais conhecidas da Torah hebraica é a pena de talião, conhecida pela expressão “olho-por-olho, dente-por-dente”:

 Shemot / Êxodo 21:22-25 – “Se alguns homens brigarem, e um ferir uma mulher grávida, e for causa de que aborte, não resultando, porém, outro dano, este certamente será multado, conforme o que lhe impuser o marido da mulher, e pagará segundo o arbítrio dos juízes; mas se resultar dano, então darás vida por vida, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé, queimadura por queimadura, ferida por ferida, golpe por golpe”. 

Qualquer ofensa ou dano físico deveria ser retaliado na mesma medida (mas, curiosamente, a vida de um feto não é equiparada à de um ser humano). Esta lei é semelhante a leis que existiam no código de Hammurabi. 

OUTRO DETALHE: 

O texto de Shemot / Êxodo 20:2-17 apresenta uma lista daquelas que seriam consideradas as principais leis, que ficariam famosas pelo nome de “Dez Mandamentos” ou “Decálogo” (gr. Dekalogous): 

1) Ter um único deus;

2) Não ter ídolos;

3) Não invocar o nome de Deus em vão;

4) Guardar sábado;

5) Honrar pai e mãe;

6) Não matar;

7) Não praticar adultério;

8) Não furtar;

9) Não testemunhar falsidades;

10) Não cobiçar. 

É habitual retratar-se Mosheh (Moises) a descer o monte com estes famosos 10 mandamentos gravados em duas tábuas. No entanto, estes mandamentos foram apenas falados nos discursos de YHWH (Deus / ENLIL), e nunca foram escritos nas duas tábuas de pedra!

 Shemot / Êxodo, capítulos 20 a 31: 

Mosheh (Moisés) sobe à montanha e YHWH (Deus / ENLIL) discursa longamente. 

YHWH (Deus / ENLIL) começa por indicar os famosos 10 mandamentos mas, no mesmo discurso, continua com algumas outras regras de ética e com instruções detalhadas sobre: 

 – O tipo de oferendas que YHWH (Deus / ENLIL) deseja receber, 

 – Como construir o templo, 

 – Como ele quer que a sua cortina feita, 

 – Como deve ser feito o avental (éfode) do sumo-sacerdote, etc, etc… 

Só na última frase de Shemot / Êxodo 31 é que está escrito que YHWH (Deus / ENLIL) deu a Mosheh (Moisés) duas tábuas de pedra escritas pelo seu dedo, MAS NÃO HÁ INDICAÇÃO SOBRE O QUE LÁ ESTAVA ESCRITO, e ordena que ele desça da montanha, rapidamente, porque o povo estava fazendo uma coisa terrível!… 

Shemot / Êxodo, capítulos 32 e 33: 

Quando Mosheh (Moisés) desce do monte, com umas tábuas de pedra, encontra o povo adorando um bezerro de ouro. Mosheh (Moisés) DESTRÓI AS TÁBUAS NUM ACESSO DE RAIVA e é eventualmente forçado a subir de novo até a montanha a fim de escrever novas tábuas. 

Shemot / Êxodo 34 

YHWH (Deus / ENLIL) pede a Mosheh (Moisés) para FAZER NOVAS TÁBUAS DE PEDRA para que ele próprio pudesse escrever nelas.

Em Shemot / Êxodo 34 estão os ÚNICOS 10 MANDAMENTOS que restaram escritos em tábuas de pedra (OS OUTROS 10 MANDAMENTOS FORAM DESTRUIDOS): 

1) Não pactuarás com os amorreus, os cananeus, os heteus, os perizeus, os heveus ou os jebuseus; 

2) Não adorarás a nenhum outro deus; 

3) Não farás para ti deuses de fundição; 

4) Guardarás a festa dos pães ázimos: sete dias comerás pães ázimos, no mês de abibe; 

5) Todo o primogénito é de Deus – e não aparecerás diante de Deus com as mãos vazias; 

6) Seis dias trabalharás, mas ao sétimo dia descansarás; 

7) Guardarás a festa das semanas, que é a festa das primícias da ceifa do trigo, e a festa da colheita no fim do ano; 

8) Não sacrificarás o sangue do meu sacrifício com pão levedado, nem o sacrifício da festa da páscoa ficará da noite para a manhã; 

9) Os primeiros frutos da terra trarás à casa do Senhor teu Deus; 

10) Não cozerás o cabrito no leite de sua mãe; 

Shemot / Êxodo 34:27,28 – “Disse mais o Senhor a Moisés: Escreve estas palavras; porque conforme o teor destas palavras tenho feito pacto contigo e com Israel. E Moisés esteve ali com o Senhor quarenta dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu água, e escreveu nas tábuas as palavras do pacto, os dez mandamentos”. 

CONCLUSÃO: 

Estas tábuas, que foram guardadas dentro da Arca da Aliança e dentro do Templo e reverenciadas durante séculos, não continham os famosos 10 Mandamentos do capítulo 20, mas sim os mandamentos do capítulo 34 de Shemot / Êxodo. 

Então, os mandamentos de YHWH (ENLIL / Deus) seriam estes e, para cumpri-los, o povo de YHWH (ENLIL / Deus) teria que: 

– Ser inimigo, cortar relações ou, no mínimo, ser isolado dos descendentes dos amorreus, dos cananeus, dos heteus, dos perizeus, dos heveus e dos jebuseus, mas hoje em dia, não se sabe identificar exatamente quem são estes povos e se eles ainda existem; 

– Sacrificar e ofertar a YHWH (ENLIL / Deus) todo o primogênito, mas de acordo com as próprias Escrituras, isto só poderia ser feito pelas mãos de um sacerdote levita e no único templo autorizado por YHWH, que era o templo de Yerushalem (Jerusalém), mas isto é impossível desde que o mesmo foi destruído e os levitas foram espalhados pelo mundo e perderam sua identidade; 

– Guardar a festa dos pães ázimos, a festa das semanas e o Shabat, mas como o calendário lunar, o judaico, o juliano, e o gregoriano que seguimos atualmente é completamente diferente do calendário israelita da época, seria impossível cumprir estas leis de maneira correta. 

Então, todos estão condenados por desobedecer estes mandamentos impossíveis de se cumprir. Que Deus é este? 

De acordo com a lei deste Deus, se uma moça fosse estuprada, a pena do estuprador seria apenas casar-se com ela e ficava tudo bem (Dt. 22:28,29), mas se ninguém ouvisse os gritos da moça, ela seria condenada porque quem não grita está gostando, então, não seria considerado estupro. Esta é mais uma lei injusta criada por alguém que é chamado de Deus de Justiça. 

Ainda de acordo com a lei deste Deus, comer carne de porco (Lv. 11:7), comer camarão ou mariscos (Lv.11:9), vestir roupas de materiais diversos (Lv. 19:19) e cortar o cabelo ou depilar a barba (Lv. 19:27) é errado, pecado, não natural, proibido; mas escravidão (Êx.21:7) e estupro (Dt.22:28-29) é natural e perfeitamente normal. 

Não dá para insistir na ideia de que exista um Deus justo, de amor e bondade que julgue e condene, desta maneira, sua própria criatura, aqueles que ele chama de filhos. Levítico 26 e Deuteronômio 28 mostram as maldições que os descendentes do “povo de Deus” sofreriam, por várias gerações, durante séculos e séculos, por causa da desobediência dos seus ancestrais. Que culpa as crianças inocentes teriam da desobediência dos seus ancestrais que viveram há milhares de anos atrás e elas nem conheceram? 

Atualmente, é mais barato comprar linguiça do que peixe. Até o tomate está caro. Imagine as milhões de pessoas que passam fome, neste mundo… Se aceitam um feijão com chouriço, um sanduíche de mortadela, salsicha, presunto, linguiça ou qualquer derivado de carne de porco por estarem morrendo de fome, estão todas condenadas. O tal Deus de justiça e bondade deixa seus filhos passarem fome e se eles encontram uma pessoa caridosa que os alimente, são condenados por comerem algo que o tal Deus não permite.

Não parece muito estranho um Deus de amor e bondade agir deste modo? Quando tomamos conhecimento de que o Deus que as chamadas Escrituras Sagradas descrevem é apenas ENLIL, uma pessoa comum, cheia de defeitos e sedenta pelo poder, entendemos o motivo te tanta injustiça.

As chamadas Escrituras Sagradas incutiram, na cabeça do povo, crenças limitantes que induzem a acreditar que o homem é apenas um ordinário servo de Deus (ENLIL), incapaz de alcançar sua bondade divina. Com isso, as pessoas deixam de praticar o bem da forma que deveriam. Escravo dessas crenças limitantes, o homem tornou-se incapaz de tornar-se uma pessoa melhor, expandir a consciência e evoluir. Os homens nunca usaram totalmente os poderes que possuem para promover o bem porque esperam que algum poder externo faça o trabalho pelo qual são responsáveis, ou seja, esperam que Deus faça isso por eles, mas Deus não faz porque esse Deus que as pessoas acreditam é apenas ENLIL.

Pergunta – Por que os religiosos acreditam em Deus, YHWH, Javé, Yehowah, Jeová, Yah, HaShem ou Allah? 

Resposta – Porque está escrito na Bíblia, Torah, Tanakh, Livro das Memórias, Peshitta ou Alcorão. Além desses livros chamados de Escrituras Sagradas, não há outra fonte em que possam basear a crença nesse deus. As religiões cristã, messiânica, hebraica, judaica ou muçulmana têm a fé baseada em suas chamadas Escrituras Sagradas.

Mas a Torah hebraica, o Tanakh (Livro das Memórias conhecido como Antigo Testamento), a Septuaginta grega, a Peshitta Aramaica, a Vulgata latina e as Bíblias atuais… Todos estes livros religiosos são cópias alteradas, mal traduzidas e mal interpretadas de registros bem mais antigos como os Cilindros Sumérios, a Epopeia de Gilgamesh, o Livro Egípcio dos Mortos e o Código de Hamurabi. A evidente semelhança entre estes contos já entrega que os mais novos são apenas versões dos mais antigos. Quando falam em texto original hebraico, estão mentindo porque a Torah hebraica também é uma cópia corrompida. Portanto, se fosse para se basear em algum livro, seria melhor se basear nos registros originais ao invés de cópias adulteradas, mal traduzidas, mal interpretadas e mal feitas.

Acontece que, em alguns casos, mesmo os originais NÃO são História (fato / realidade) e sim Estória (conto / ficção), como é o caso da original Epopeia de Gilgamesh cujo enredo foi copiado e narrado no livro de Bereshit / Gênesis. 

Por aí já dá para começar a ter noção de que pode ser um conto interessante, divertido, bonito… Mas é apenas um conto. Não dá para levarmos tão a sério a ponto de basearmos nossa fé, nossa conduta e nossas vidas nisso.

Os religiosos não sabem a verdade sobre a criação e não conhecem a história da humanidade porque eles se baseiam apenas nas chamadas Escrituras Sagradas e elas escondem muitas coisas.

Agora, pense: ENLIL nunca quis que soubéssemos sobre nossa natureza. Os altos sacerdotes que ministram a Igreja nunca quiseram que soubéssemos sobre nossa realidade. Os altos graus das Sociedades Secretas nunca puderam divulgar o conhecimento sobre nossa natureza. Nos restou, então, a idolatria pagã e a ignorância do apego ao materialismo que nos divide e nos corrompe a cada dia, nos afundando cada vez mais num buraco escuro e desesperador.

Dizem que o Hexagrama é o símbolo mais perigoso e maligno que há. Isto é BESTEIRA!!!

Também conhecida como estrela de Davi, esta forma geométrica nada mais é do que a estrela tetraedro, que é um dos treze sistemas de informação que criaram o Universo. A informação geométrica sobre a luz e as dimensões também são relacionadas com este padrão da estrela tetraedro (leia o tópico “Matemática do Criador“).

Na antiguidade, o Merkabah era conhecido como a “Carroça da Ascensão”. Trata-se de um campo energético de estrela tetraédrica ao redor do corpo.

122 - MERKABAH 001

123 - MERKABAH 002

124 - MERKABAH 003

Em todo o mundo se faz referência a isto, nos textos antigos.

125 - MERKABAH NOS TEXTOS ANTIGOS 001

O Merkabah é um importante sistema externo de energia do corpo humano, da mesma forma que os Chakras são um sistema interno de energia do corpo (leia os tópicos “Os 7 Chakras” e “A Importância dos Chakras”). O Merkabah é uma parte do seu ser e também uma ferramenta que, quando se ativa no seu potencial máximo, pode utilizar-se para fazer o que consideramos impossível, incluindo mudar de dimensão e viajar pelo Universo.

126 - MERKABAH 004

127 - MERKABAH 005

O Hexagrama é conhecido como Selo de Salomão porque dizem que, através deste símbolo, o rei hebreu tinha o poder de controlar demônios, libertando-os e aprisionando-os quando quisesse. Crenças a parte, isso nada mais é do que trazer seres de outra dimensão e levá-los de volta. Com o Merkabah, é possível transitar entre as dimensões.

O fato de não conhecermos algo, nos imputa medo.

“O homem teme aquilo que não conhece”.

Aqueles que tem dominado o mundo estabelecem religiões que escravizam a mente das pessoas através do medo e da ignorância, rotulando tudo que possa abrir os olhos das pessoas como satânico, herege ou mentira, proibindo que elas leiam, se informem e adquiram conhecimento. Enquanto eles guardam, para eles, informações valiosas e ocultam do povo, continuam manipulando toda a população mundial e permanecem no poder.

Conhecimento é PODER!

Você pode encontrar mais informações nos tópicos “A História da Humanidade – parte 1, parte 2, parte 3, parte 4, parte 5“, “As Chaves do Nosso Passado” e Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal e Árvore da Vida.

Finalizando, vou esclarecer que acreditamos que quem criou a vida, a essência (espírito) do homem, assim como todos os seres viventes, foi a Consciência. Os registros sumérios dizem que ENKI criou o homem através de experiências genéticas, assim como, atualmente, o homem é capaz de produzir novas criaturas, mas quem teria criado ENKI, ENLIL (seu irmão), ANU (seu pai), os planetas, as galáxias, o Universo e todos os seres viventes que nele há?

Quero deixar bem claro que estou mostrando a origem das chamadas Escrituras Sagradas, mas não é somente pelo fato delas serem cópias adulteradas de registros sumérios e de os sumérios terem inventado a escrita que vamos migrar da religião cristã, judaica, hebraica, hindu, muçulmana, egípcia ou qualquer outra, para uma religião suméria. Nosso objetivo é adquirir conhecimento, expandir a consciência e evoluir, e não continuarmos limitados por crenças.

Não existe um ancião barbudo, de cabelos brancos, que fica no céu tomando conta de nós. Quem criou tudo foi a Consciência (Fonte de Energia) e como somos extensão da Fonte, somos unidade, todos somos um, e tudo está conectado, por isso temos ligação com a Terra e nossa vibração precisa estar em harmonia com ela, porém, passamos por um período de desarmonia por causa da precessão do equinócio. Mas este período está chegando ao fim e estamos mudando do 2° para o 3° nível de consciência. Uma evidência disso é que nosso DNA está mudando.

Para que você entenda melhor, recomendo que leia os seguintes tópicos:

– Flor da Vida

– Matemática do Criador

– Evolução

O Significado do Eu Sou

Créditos: Gizeli Ribeiro

Mando-te Boas Vibrações!

LOGOTIPO 002

Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal e Árvore da Vida

De acordo com as Escrituras Sagradas, no Jardim do Éden existem duas árvores:

– A Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal e

– A Árvore da Vida (a Árvore dos Sephiroth). 

A seguir um cronograma mostrando a “Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal”:

002 - ÁRVORE DO CONHECIMENTO DO BEM E DO MAL

A Árvore da Vida nasce nas raízes da Árvore do Conhecimento. Por isso o livro de Gênesis diz que se o homem come da Árvore do Conhecimento, ele pode comer da Árvore da Vida.

Gênesis 3:22 – “Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da arvora da vida, e coma e viva eternamente.”

Diz-se que aquele que comer dos frutos da árvore do Conhecimento morrerá.

Gênesis 2:17 – “Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” 

Mas ao mesmo tempo será como um Deus, pois seus olhos se abrirão e conhecerá o Bem e o Mal.

Gênesis 3:22 – “Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal.”

003

A Torah hebraica, a Septuaginta grega, a Peshitta aramaica, a Vulgata latina e as Bíblias modernas mencionam a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal e a Árvore da Vida, mas a maioria esmagadora dos líderes religiosos não revela o significado delas. 

A árvore da Vida tem uma Serpente de Fogo enroscada em seu tronco. Em culturas e religiões diversas, a serpente representa Ísis, Nuit, a Mãe Santíssima, o Espírito Santo, o Dragão da alquimia, o Oroboros, a Cruz da iniciação, o Caduceu de Hermes com as duas Serpentes enroladas… Por isso, a serpente é o símbolo da Medicina.

068 - SERPENTE É SÍMBOLO DA MEDICINA

Em Números 21:8-9, Deus manda Moisés fazer uma serpente de bronze para curar aqueles que olhassem para ela.

067 - SERPENTE DA CURA NA BÍBLIA

Na verdade, a serpente está relacionada à própria vida, pois ela representa o nosso DNA.

069 - DNA 001

070 - DNA 002

071 - SERPENTE E DNA 001

072 - SERPENTE E DNA 002

073 - SERPENTE E DNA 003

Isto porque a Serpente de Fogo, enroscada no tronco da Árvore da Vida, é a Kundalini, a Serpente de Energia que percorre toda a coluna.

074 - KUNDALINI 001

A Kundalini pode ser ativada através da Meditação.

075 - KUNDALINI 002

076 - KUNDALINI 003

Quando se ativa, oferece uma imensa quantidade de energia através de todos os chakras, promovendo saúde, bem estar, equilíbrio emocional, aumentando a intuição e abrindo a mente para a sabedoria. Aí está o conhecimento.

077 - KUNDALINI 004

078 - KUNDALINI 005

079 - KUNDALINI 006

080 - DESPERTANDO OS CHAKRAS

Na árvore da Vida estão o céu e a terra, Kether e Malkuth, o Macrocosmos e o Microcosmos. Lá estão as sete igrejas da Ísis, os sete anjos, os sete selos e as sete trombetas do Apocalipse, os caminhos a serem seguidos para a elevação.

005

Todo aquele que quiser viver e não quiser morrer, passará pela árvore da Vida e será devorado pela sua Serpente de Fogo. Explicando melhor, irá nascer, viver, crescer, aprender, para depois envelhecer, definhar e morrer. Porque para nascer é preciso primeiro morrer, é necessário descer ao túmulo, ao Hades, e para isso existe a árvore da Vida. É o que conhecemos como o ciclo das reencarnações. Por isso diz-se que aquele que comer dos frutos da árvore do Conhecimento morrerá.

As coisas relacionadas à Árvore do Conhecimento e à Árvore da Vida vão contra a doutrina cristã, portanto, mesmo sendo mencionadas em seu livro sagrado, os cristãos não se aprofundam no assunto. Porém, na religião judaica, que é mãe do cristianismo, a Kabbalah se baseia em ambas as árvores.

006

(símbolo planetário que representa cada sephira da árvore da vida):

007

008

Abaixo, as linhas pontilhadas dividindo as sephiroths em 4 grupos, chamados 4 mundos:

009

Existe uma analogia utilizando ambas formas do pentagrama como representações da árvore da vida.

O pentagrama voltado para cima seria o espírito sobre a matéria.

O pentagrama voltado para baixo seria a matéria sobre o espírito.

010

Então, vejamos como essas duas árvores se conectam:

011

O triangulo inferior nos mostra a árvore da vida e a árvore do conhecimento. Repare a árvore da vida, na vertical, e a árvore do conhecimento, na horizontal.

012

A conexão entre a árvore da vida e a árvore do conhecimento forma um dos triângulos que compõe o selo de Salomão.

Sabemos que a Estrela de Davi ou o Selo de Salomão é dividido em dois triângulos. Descobrimos o primeiro deles, que é formado pela conexão de ambas árvores. Agora vamos ao próximo.

013

O triângulo superior nos mostra a árvore da vida e suas ramificações (as sephiroth).

Dos dois triângulos que compõem a “Estrela de Davi” ou “Selo de Salomão”, o superior representa o mundo não manifestado do espírito puro e o conhecimento acerca dele foi reservado aos iniciados de um grau elevado – os eleitos, ou iluminados – e é o campo do Misticismo. O triângulo inferior, que representa o universo manifestado, é o terreno do Ocultismo.

A parte central é um hexágono, que é dividido verticalmente e horizontalmente por duas linhas formando uma cruz, as quais são chamadas, respectivamente, Árvore da Vida e Árvore do Conhecimento.

A porção inferior do hexágono, que corresponde ao triângulo inferior, é chamada de “Templo de Salomão” e é a esfera da atividade masculina.

A parte superior, que corresponde à “Morada de Adonai”, é a esfera do elemento feminino, a Inteligência, que é chamada na Cabala, a Filha, a Casa da Sabedoria, a Face do Sol.

Podemos fazer uma analise dessas duas árvores vendo como elas formam o selo de Salomão.

016

017

Jachin e Boaz são os nomes dos dois pilares localizados no templo de Salomão. Por essa razão, muitas ordens maçônicas utilizam essas palavras como passe para entrada. Existe um motivo para esses dois pilares terem esse nome, e porque esses nomes são utilizados até os dias de hoje.

018

A árvore da vida, os 22 caminhos e as respectivas cartas do Tarot que representam cada caminho:

019

A árvore da vida, os 22 caminhos, e as respectivas letras cabalísticas que representam cada caminho.

006

A figura da Árvore com os caminhos relacionados aos arcanos do Tarot, começa de cima para baixo. Pode parecer estranho a muitos, pois a maioria pensa que, sendo o Tarot uma jornada do louco à iluminação, ela deveria começar de baixo para cima, de Malkut à Kether.

É normal ter esse tipo de dúvida, mas pense no seguinte: todo mundo quer ir para o céu, mas ninguém quer morrer, certo? Então porque ao invés de ir para a luz, não trazer essa iluminação para nosso plano físico?

Tudo começa em Kether. Kether é a centelha divina, é de onde vem tudo, todo o potencial.

Para se trabalhar esse potencial (1-kether) é preciso conhecê-lo (2-chokma), mas não basta conhecê-lo, deve-se também entende-lo (3-bimah), pois o conhecimento sem o entendimento é a mesma coisa que dar um dicionário a um analfabeto.

Agora está ficando mais claro? A idéia do ocultismo não é subir a outros planos, mas sim manifestar em nosso plano (Malkuth) a energia desses planos de existência.

Uma vez que você acessa esse potencial (1-kether), o conhece (2-chokma) e o entende (3-bimah), então descobre que pode utilizar esse potencial tanto para fazer coisas (4-chesed), como para obter coisas (5-geburah). Deve-se trabalhar com ambos, saber doar e saber receber, para obter o equilíbrio (6-tiphereth), ou seja, chegar à harmonia.

Uma vez que você encontra o meio termo (tiphereth) entre dar e receber, chega a hora de utilizá-lo. Esse é o primeiro passo para se criar algo.

Para criar qualquer coisa é preciso utilizar a criatividade (7-netzach), porém, de nada adianta a criatividade, se ela não tiver lógica (8-hod).

Da criatividade atuando junto à lógica, encontra-se o fundamento (9-yesod).

E, por fim, essa idéia toma forma no plano físico (malkuth).

Como podemos perceber, existe uma distância muito grande entre nosso potencial e utilizá-lo. Por isso a jornada do louco em busca da sabedoria inicia-se em kether (o potencial) e termina em malkuth (o plano físico):

022

023

A Árvore da Vida e o significado de cada Sephiroth:
1. Kether (potencial)
2. Chokmah (conhecimento / sabedoria)
3. Bimah (compreensão / entendimento)
4. Chesed (altruísmo)
5. Geburah (julgamento)
6. Tipheret (harmonia / equilibrio)
7. Netzach (criatividade)
8. Hod (lógica)
9. Yesod (fundamento / razão)
10. Malkuth (plano físico / ação)

024

Os 22 Nomes Divinos que são unidos aos 22 Caminhos unindo os Sephiroth, e que são ligados a toda ação prática sob esses Caminhos:

025

Os 22 caminhos:

026

Embora seja um assunto que choque, cause aversão ou incomode cristãos ou hebreus messiânicos, o fato é que a mesma Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal e a Árvore da vida utilizada no ocultismo, no judaísmo e em antigas culturas chamadas pagãs, fazem parte do seu livro sagrado, mesmo que eles evitem o assunto, tentem fugir ou esconder do que se tratam estes versos do livro de Bereshit / Gênesis.

Se você gostou deste Blog, cadastre-se para receber nossas melhores dicas, novidades e sugestões:

Seus dados estão protegidos e não serão fornecidos a terceiros.

Mando-te Boas Vibrações!

LOGOTIPO 002

A História da Humanidade – Parte 1

OBSERVAÇÕES

Durante muitos milhares de anos, deformamos nossa própria história. As nossas histórias do passado foram alteradas, mal traduzidas e totalmente mal interpretadas enquanto percorremos a curva da Precessão dos Equinócios.

001 - PRECESSÃO DOS EQUINÓCIOS 001

No princípio, Deus criou o céu e a Terra.

A Terra estava vazia e vaga, as trevas cobriam o abismo e um vento de Deus pairava sobre as águas.

Deus disse: “Haja luz”, e houve luz.

Esse resumo da criação tem sido o núcleo das religiões monoteístas. No século 17, o Arcebispo James Ussher de Armagh, na Irlanda, calculou o dia e até o momento exato da criação do mundo no ano 4004 AEC, baseando-se nestes versos iniciais.

Arcebispo James Ussher de Armagh

Arcebispo James Ussher de Armagh

Os religiosos acreditam que o mundo não tem mais que 6 mil anos. É lamentável que eles não tenham percebido o que é sabido há mais de um século – que os relatos da Criação, no Gênesis, eram versões censuradas e abreviadas de textos mesopotâmicos bem mais detalhados; estes, por sua vez, eram versões de um texto sumério.

De acordo com o maior estudo científico realizado até agora, o genoma de 11 populações subsaarianas confirma que os Khoisan ou Bosquímanos são descendentes em linha direta dos primeiros humanos modernos, que evoluíram no sul do continente africano há mais de 100 mil anos. Como a Terra poderia ter apenas 6 mil anos se já havia homens, na África, há mais de 100 mil anos?

003 - KHOISAN OU BOSQUÍMANO 002

003 - KHOISAN OU BOSQUÍMANO 001

Um dos meios de calcular a idade da Terra é o método absoluto, baseado nos princípios do decaimento ou desintegração radioativa. De acordo com os cientistas, o método absoluto, que utiliza os princípios da radioatividade, fornece a idade da rocha com precisão e este cálculo indica que o nosso planeta tem 4,56 bilhões de anos. Conforme a datação radiométrica de meteoritos, esta idade é consistente com as idades das mais antigas amostras terrestres e lunares.

Os pontos de vista modernos da história relatam várias coisas, mas esquecem-se totalmente de várias peças muito importantes do quebra-cabeças. Por exemplo, as pirâmides de Gizé:

003 - PIRÂMIDES DE GIZÉ 001

Não existe uma teoria moderna que explique exatamente como poderiam ter sido feitas.

004 - PIRÂMIDES DE GIZÉ 002

Não é possível deslocar uma pedra sequer, nem mesmo com 50 homens puxando, muito menos arrastá-las centenas de quilômetros e depois empilhá-las uma em cima da outra 137 metros no ar, de uma maneira tão precisa que até a tecnologia moderna de hoje não consegue.

005 - PIRÂMIDES DE GIZÉ 003

Sem mencionar que estão alinhadas com precisão com o cinturão de Orion,

006 - PIRÂMIDES ALINHADAS COM CINTURÃO DE ORION 001

007 - PIRÂMIDES ALINHADAS COM O CINTURÃO DE ORION 002

008 - PIRÂMIDES ALINHADAS COM O CINTURÃO DE ORION 003

com a proporção dourada e a espiral de Fibonacci,

009 - ESPIRAL DE FIBONACCI

e ser um ponto cardinal de cada lugar sagrado no planeta.

010 - PONTO CARDINAL

E isso é apenas um exemplo. A nossa história não é o que pensamos. Muita das coisas que nos fizeram acreditar que é verdade, simplesmente não é. Recentemente, o campo da arqueologia viu descobertas monumentais que estão abalando as bases do que acreditamos saber sobre nós mesmos. Muitas cidades antigas como Babilônia, Erech e Akkad, descritas na Bíblia e em outras escrituras antigas, sempre se pensou serem mitos porque ninguém podia provar que existiam. Então, uma delas foi encontrada. Isso levou à descoberta de outra, e depois de outra.

011 - CIDADES ENCONTRADAS 001

012 - CIDADES ENCONTRADAS 002

013 - CIDADES ENCONTRADAS 003

Dentro de uma destas cidades, os arqueólogos descobriram milhares de tábuas de argila cilíndricas ocultas debaixo da terra.

014-01 - TÁBUAS SUMÉRIAS 001

As tábuas estavam totalmente cobertas de texto, com caracteres cuneiformes (sumérios), e relatam uma história antiga que se estende a centenas de milhares de anos no passado deste planeta, descrevendo a história da Terra e as origens da raça humana em grande detalhe.

Agora, a primeira coisa que todos queremos fazer é dizer que os sumérios apenas inventaram coisas, que eles não sabiam a história da Terra e apenas criaram contos para explicar de onde vieram. Há quem diga que os povos antigos usavam ervas alucinógenas e que seus registros não passam de fruto de alucinação. Contudo, se era apenas alucinação, como se explica o fato de povos diversos contarem a mesma história? Como se explica o fato dos seus conhecimentos serem descobertos e comprovados pela ciência, milhares de anos depois?

Como as tradições antigas e secretas de uma tribo africana como os dogons poderia conter informações de astrofísica, de alta precisão, sobre estrelas invisíveis no sistema da estrela Sírius? Algumas dessas informações só foram descobertas recentemente pelos cientistas modernos, meio século depois de terem sido registradas por antropólogos que visitaram essa tribo.

014-02 - DOGONS DESENHARAM SÍRIUS 001

014-03 - DOGONS DESENHARAM SÍRIUS 002

Os dogons falaram sobre a circulação do sangue, um conhecimento que só chegou ao ocidente em 1546. Eles sabiam que a essência da nutrição passa para o sangue, compreendiam o papel do oxigênio que entra na corrente sanguínea, trazendo a “nutrição do interior” pelo “impulso promovido pelo coração”. Essas coisas só foram descobertas pela medicina recentemente. Os dogons sabiam que a Terra gira sobre o seu próprio eixo e que isso ocorre a cada dia, sabiam que a Terra leva um ano para completar a volta em torno do sol e não tinham dificuldade para conceber a vida inteligente em todo o Universo.

Se eles estavam inventando, como podemos explicar seus conhecimentos e até tecnologia avançadas?

Estas imagens foram feitas pelos sumérios:

015 - SUMÉRIOS E SUA TECNOLOGIA AVANÇADA 001

016 - SUMÉRIOS E SUA TECNOLOGIA AVANÇADA 002

Reparou que o homem está usando relógio?

017 - SUMÉRIOS E SUA TECNOLOGIA AVANÇADA 003

Como podemos explicar como eles sabiam tantas coisas, sobre o Universo, que parecem impossíveis de saber? Os dogons e os sumérios sabiam sobre todos os planetas distantes do sistema solar. Os sumérios descreveram-nos a todos com grande detalhe.

018- SUMÉRIOS ESCREVERAM SOBRE OS PLANETAS 001

Eles também sabiam sobre a Precessão dos Equinócios.

019 - SUMÉRIOS ESCREVERAM SOBRE A PRECESSÃO DOS EQUINÓCIOS

Para um historiador, esta é uma pergunta difícil de responder, porque é necessário mais de 2000 anos de observação contínua para aprender que a Terra tem um bamboleio. Os sumérios tinham esta informação desde o primeiro dia da sua civilização.

Zecharia Sitchin passou muito tempo transcrevendo estes textos e registrou tudo em seus livros.

020 - ZECHARIA SITCHIN O 12° PLANETA

021 - ZECHARIA SITCHIN O LIVRO PERDIDO DE ENKI

Mas muitos outros fizeram o mesmo e as interpretações são sempre muito similares. E não é só isso. Thoth compartilhou informações sobre isso conosco e o seu relato coincide com os registros sumérios.

022 - THOTH 001

023 - THOTH E OS REGISTROS SUMÉRIOS

Adamus e outras canalizações também discutiram o tema.

024 - ADAMUS

Se você analisar todos estes registros e fontes, há grandes conexões entre as histórias. Esta história estende-se a centenas de milhares de anos no nosso passado.

Fala de Tiamat,

025 - TIAMAT

fala de Nibiru,

026 - NIBIRU

dos Nephilim,

027 - NEPHILIM 001

028 - NEPHILIM 002

029 - NEPHILIM 003

030 - NEPHILIM 004

031 - NEPHILIM 005

da semente da raça humana, de Adão e Eva e dos lemurianos (habitantes de Lemúria).

Atualmente, têm sido encontrados vários crânios muito antigos que são diferentes do crânio do homem moderno.

032 - LEMURIANOS OU ATLANTES 001

033 - CRÂNIOS DIFERENTES 001

Alguns alegam que a antiga nobreza ou clero deformava o crânio para parecer superior. É possível deformar o crânio, mas não aumentar o volume interno. E estes, comprovadamente, têm volume 40 a 50% superiores à do homem atual. Além disso, deformações nunca seriam tão simétricas, vertical, horizontal e radialmente. E nem totalmente iguais umas as outras. Ademais, deformação não explica nada, só constata o fato de que a nobreza ou o clero estaria tentando parecer superior. Porém, com base em que modelo “superior”? A quem pretendiam imitar ou se assemelhar para parecerem superiores? O fato é que o alongamento de crânios é um fenômeno global. Existem diversos achados nas ilhas do Pacífico, em Malta, no Peru, no Congo, em várias regiões da África e na América do Sul. São diversos povos de culturas diferentes. Como tantas regiões diferentes tiveram a mesma idéia de deformarem seus crânios? Alguém teria de tê-los ensinado como alongar os crânios e teriam que ter tido alguma inspiração para tal feito. Até mesmo para famosos cientistas é inconcebível que tudo tenha ocorrido ao mesmo tempo por uma simples coincidência, teria que ter havido algum tipo de influência. Por fim, a face, os olhos e especialmente os ossos da mandíbula não podem ser deformados. E são claramente diferentes do homem comum. Exceto se pertencerem a uma raça humana desconhecida.

034 - CRÂNIOS DIFERENTES 003

Estes crânios encontram-se expostos no Museu de Antropologia de Lima (Peru). Ainda causam controvérsia, pois não se encaixam totalmente nas técnicas das “deformações cranianas”, empreendidas pelos antigos, que usavam esses procedimentos com fins mágico-religiosos e estéticos.

035 - ANUBIS 001

036 - PEQUENOS

REALIZA EGÍPCIA – UMA RAÇA DIFERENTE

A civilização egípcia surgiu pouco depois da civilização suméria e, desde os primórdios da civilização, difundia-se, na realeza egípcia, uma raça estranha e diferente. Fato constatado nos bustos e murais da época. Tutankamon foi o último integrante dessa raça diferente que reinava o Egito. Akhenaton é um exemplo nítido, já que em seu reinado, as artes ganharam mais realismo e ele foi representado como realmente era. Possuía o crânio longo e alto, rosto alongado e ancas largas.

037 - AKHENATON E SUA MÚMIA

Em 1907, o corpo de Akhenaton foi achado no Vale dos Reis, Egito, e confirmou muitas coisas para os egiptólogos e arqueólogos em geral, mas uma confirmação surpreendeu a todos: O real crânio alongado de Akhenaton, comprovando suas representações. Ele era alto, magro, tinha uma barriga protuberante e uma estranha cabeça alongada.

Anos depois, em 1922, quando encontrada a tumba de Tutankamon, filho de Akhenaton, outra surpresa: Seu crânio também era alongado.

038 - TUTANKÁMON 001

038 - TUTANKÁMON 002

039 - TUTANKÁMON 003

A imagem a seguir é uma representação egípcia de Akhenaton e sua mulher, Nefertiti, com seus filhos. Os pais estão com a cabeça coberta, mas pode-se ver claramente que o crânio dos filhos era alongado.

040- TUT E NEFERTITI COM SEUS FILHOS

A múmia da Rainha Nefertiti também revela seu crânio alongado:

041 - NEFERTITI E SUA MÚMIA

042 - LEMURIANOS OU ATLANTES 002

Alguma semelhança com os habitantes de Sírius ou Orion?

043 - POVO DE ORION

Bem, as pirâmides de Gizé estão perfeitamente alinhadas com o cinturão de Orion e as escrituras egípcias relatam que Akhenaton era um rei que havia descido das estrelas. Ele mesmo disse que foram seres que vieram do Cosmos que o instruíram a abandonar a cidade onde a corte morava e também o culto a diversos deuses para cultuar apenas a Aton, o deus sol. Akhenaton dizia que ele mesmo era um deus que veio destes seres celestiais. Ele revolucionou a cultura, religião, modo de vida, enfim, todo o Antigo Egito.

“Em um período de aproximadamente 3.400 anos ocorreu uma grande mudança no Egito, e o país passou rapidamente de um estado de cultura neolítica adiantada, com um caráter de complexo tribal, para monarquias bem organizadas; uma das quais compreendia a área do Delta e a outra o próprio vale do Nilo. Ao mesmo tempo, surge a arte da escrita, arquiteturas monumentais, com o desenvolvimento das artes e dos artesanatos a um grau surpreendente, assim como de todos os pontos de evidências sobre a existência de uma civilização bem organizada e até luxuosa. Tudo isso foi alcançado em um período de tempo relativamente curto, pois aparentemente houve pouco ou nenhum antecedente para esses desenvolvimentos fundamentais na escrita e na arquitetura.”

O Mistério de Sírius – Robert Temple

Os egípcios eram um povo muito religioso e a alegação de Akhenaton ter vindo das estrelas pode ser apenas crença ou lenda.

O que temos de concreto é que pesquisas feitas em múmias provam a existência de um sangue raríssimo correndo nas veias de Akhenaton e de toda a família real.

Vamos tomar a história desde o fim de Lemúria e discutir os acontecimentos da Atlântida até a atualidade. O que vou dizer é uma mistura do que dizem os registros de antigas civilizações como os sumérios e os egípcios, especialmente com o que Thoth nos disse, para obter mais detalhes. Por favor, use a sua própria experiência ao ler isto, não vou afirmar que isto é um fato. Decida por si mesmo.

O SURGIMENTO DE ATLÂNTIDA

Há muito tempo atrás, vivíamos principalmente numa série de ilhas chamadas Lemúria ou Mu, localizadas no Oceano Pacífico.

044 - LEMÚRIA E ATLÂNTIDA MAPA 001

045 - LEMÚRIA E ATLÂNTIDA MAPA 002

O arqueólogo James Churchward realmente descobriu algumas escrituras misteriosas, no Tibete, falando de um continente perdido no Oceano Pacífico. Churchward dedicou seu tempo e carreira a investigar o Pacífico em busca de pistas que o levassem à verdade sobre a existência do continente perdido.

046 - JAMES CHURCHWARD

Entre suas descobertas, podemos constatar que muitas das mais conhecidas civilizações como Egito, Babilônia, Grécia e até mesmo os Maias, tiveram suas origens nas “lendas” fabulosas de Lemúria, Mu ou Mukulia.

Churchward conseguiu descobrir o alfabeto de Lemúria, onde apareceu, por exemplo, a suástica.

047 - SUÁSTICA DA LEMÚRIA

Alguns anos depois, William Niven encontrou talas semelhantes aos caracteres no México. Inscrições foram encontradas nos monólitos de Tizec, em Azcopotzalco, o que reforça as teorias de Churchward. Mais tarde, personagens semelhantes foram encontrados em Glozel, na França, onde desenhos mostravam homens vestidos e dinossauros, vivendo na pré-história. Esta civilização já existia há mais de 150 mil anos, atingindo seu pico cerca de 70 mil anos atrás.

Lemúria era muito avançada na ciência do Tantra Yoga, chakras, meditação e mantras.

048 - TANTRA YOGA

048 - CHAKRAS E MEDITAÇÃO

EXTRATERRESTRES TROUXERAM CONHECIMENTOS AO HOMEM

A fertilidade criativa daqueles povos fez alguns cientistas especularem sobre a possível ajuda de seres extraterrestres na obtenção de conhecimentos. Povos antigos como os sumérios, egípcios, babilônios, incas, astecas e dogons afirmaram isso em seus vários registros.

049 - ETs NA SUMÉRIA E EGITO 001

050 - ETs NA SUMÉRIA E EGITO 002

051 - ETs NA SUMÉRIA E EGITO 003

052 - ETs NA SUMÉRIA E EGITO 004

053 - ETs NA SUMÉRIA E EGITO 005

054 - ETs EM TERRITÓRIO INCA 001

055 - ETs EM TERRITÓRIO INCA 002

056 - ETs EM TERRITÓRIO INCA 003

057 - ESCULTURA DOGON

058 - ETs NA SUMÉRIA E NO EGITO 006

059 - ESCULTURA ASTRONAUTA

O resultado de uma das pesquisas de Robert Temple sobre os dogons demonstra a possibilidade de que a civilização, tal como a conhecemos, foi, primeiramente, uma importação de outra estrela. As culturas vinculadas da Suméria e do Egito, na área do Mediterrâneo, simplesmente surgiram do nada.

Isso não quer dizer que não havia outros povos antes deles. Sabemos da existência de inúmeros povos, mas não encontramos traços de civilização adiantada. Povos e civilização são coisas muito diferentes. 

Os dogons e os egípcios falaram de uma civilização vinda do Sistema de Sírius e os babilônios diziam que essa civilização veio dos céus; os dogons e os babilônios estão de acordo sobre a natureza anfíbia desses seres. As informações preservadas, em termos astrofísicos, apresentam um grau fantástico de precisão. Essa precisão é tão acentuada que chega a ser maior a responsabilidade de quem realmente tenta refutá-la. 

Provavelmente, a visita recebida pelo nosso planeta procedeu do sistema da estrela Sírius, que povos antigos, e também os dogons, tentaram nos contar. E como os relatos falam de seres aquáticos, de um planeta aquático alhures, talvez essa seja a razão para que a Esfinge esteja assentada sobre a água, isto é, porque os visitantes do planeta do sistema da estrela Sírius eram anfíbios. Se as câmaras embaixo da Esfinge, que se afirma terem sido descobertas por geólogos, estão cheias de água, isso pode não ser acidental. Se for verdadeiro que estão cheias de água, com indicações ou registros de algum tipo, conforme supõem os entusiastas da existência de um “Hall dos Registros”, seria razoável que seres aquáticos preferissem deixar alguns traços desse tipo em câmaras aquosas e não nas secas. O fosso que circunda a Esfinge poderia ser, então, considerado um dispositivo simples, mas brilhante, de proteção, pois somente com roupas de mergulho os ladrões poderiam arrombar e roubar o que estivesse preservado nas câmaras embaixo do fosso da Esfinge. Essas câmaras submersas, por outro lado, seriam facilmente acessadas por anfíbios. Sendo assim, é possível que a sua construção tenha sido intencional. 

Você duvida que haja possibilidade de comunicação entre o homem e os extraterrestres? Acha que isso é uma questão religiosa, uma questão de fé, uma lenda, algo sem fundamento ou base científica? Se você ainda acha isso, você está mal informado! 

“O Professor Ilya Prigogine, ganhador do Prêmio Nobel de Química de 1977, ressaltou que o início da complexidade em um sistema pode resultar na extensão instantânea de uma ordem de longo alcance, com uma magnitude de dez milhões ou mais, como é facilmente demonstrado no início do alinhamento das chamadas Células de Bénard, provocada por convecção térmica em um fluido. Essa enorme expansão da ordem é equivalente, por exemplo, a um quinto da população da Grã-Bretanha, que de repente e de maneira espontânea adotasse a mesma postura corporal, no mesmo instante, sem que os indivíduos tivessem qualquer contato direto entre si. Dez milhões de pessoas, de repente, levantaram suas cabeças, e cada uma fez exatamente como as outras. Essa reação é análoga ao que acontece em uma Célula de Bénard, em que dez bilhões de moléculas alinham-se instantaneamente. 

A descoberta da importância da proporção de 1,053 entre a massa de Sírius B e a de nosso Sol sugere que nosso sistema solar e o sistema de Sírius são elementos de uma entidade maior, a Célula de Anúbis (em termodinâmica, a chamada “estrutura dissipativa distante do equilíbrio térmico”). Esta célula, evidentemente, possui uma ordem de longo alcance, com uma extensão de pelo menos 8,7 anos-luz. Como a ordem de tais estruturas ao aumentar elimina sua desordem, um contínuo processo de ordenamento deve ter estado em atividade dentro da Célula de Anúbis, desde pelo menos a formação de nosso Sol ou da condensação de Sírius B como anã branca, independentemente do que tenha ocorrido mais tarde. Os dois sistemas devem estar em contínua ressonância harmônica entre si. Pode-se presumir que uma perturbação significativa de um afetaria o outro, o que poderia ser aplicado a eventos de freqüência muito alta, entre os quais, os eventos mentais, de pensamento ou de informação. 

A participação da mesma célula cósmica sugere o potencial para a modulação de um campo compartilhado para fins de comunicação entre os sistemas. Os aspectos de uma ordem de longo alcance podem significar que a comunicação instantânea entre os sistemas seria possível, algo que aparentemente ultrapassasse os limites da velocidade da luz para estabelecer a comunicação mútua. A comunicação psíquica e até as interações imateriais entre as almas seria realmente possível. 

Os antigos egípcios diziam que as pessoas iam para o sistema de Sírius quando morriam. Os dogons dizem o mesmo e, talvez, o sistema de Sírius seja a localização real do “Outro Mundo” em mais de um sentido. É até possível que a inspiração do sistema de Sírius para os seres humanos, na Terra, chegue por meio de ressonância harmônica articulada pelo Campo de Anúbis da Célula de Anúbis, sendo instantaneamente “transmitida”, não como um sinal, mas como uma resposta de ressonância harmônica dentro do Campo de Anúbis existente dentro da célula cósmica. 

Em toda a natureza ocorrem fenômenos semelhantes: descobriu-se que até a humilde esponja possui um movimento impossível, em termos físicos, de “velocidade de condução” para realizar a transmissão de estímulo de uma extremidade a outra de seu corpo. Se uma simples esponja do fundo do mar é capaz de desafiar o tempo e o espaço, certamente a Célula de Anúbis poderá fazê-lo dentro de uma Galáxia. A Célula de Anúbis pode ser análoga a um neurônio macroscópico sob o ponto de vista de escala galáctica. E está viva. O grande Princípio de Ordenamento pode ser uma Entidade (consciência). Mesmo que não tenha sido uma Entidade a iniciá-lo, em um período muito remoto, algo gerou espontaneamente uma considerável consciência, ainda que isso só tenha ocorrido por meio de conexões ponderadas em um processo de distribuição paralela. E, sem dúvida, para pôr em prática tal raciocínio foram necessários alguns bilhões de anos.

Se em todo esse cenário não passamos de agradáveis e tolerados parasitas, talvez devamos dedicar alguns raciocínios a essa questão. É possível que um ser se comunique com a Entidade (consciência) fazendo a modulação entre o Campo de Anúbis e seus padrões de pensamento (um procedimento geralmente conhecido como meditação ou oração).” 

O Mistério de Sírius – Robert Temple 

De acordo com as Tábuas de Lhasa, que foram descobertas por Chuward, Lemúria mostrava vestígios de uma grande civilização que um dia reinara na Terra, com as cidades evoluídas, com magníficas pirâmides geométricas, aeronaves, teletransporte, engenharia genética, sabedoria esotérica inimaginável e guerras alienígenas. Seus habitantes tinham pele escura, rosto liso, mediam cerca de 4 m de altura, eram pessoas satisfeitas, felizes e imunes a doenças, mas houve uma mudança de consciência. 

Naquela época, quando os seres humanos existiram num nível muito alto de consciência, éramos interdimensionais e muito psíquicos. Comunicávamos entre nós através do pensamento e da emoção, tal como o fazem os animais, ao invés de falar ou escrever, o que parecia muito primitivo.

060 - TELEPATIA 001

061 - TELEPATIA 002

Quando ascendemos em consciência, as ilhas de Lemúria afundaram-se nos oceanos. Ao mesmo tempo desta mudança, um novo continente levantou-se das águas, a Atlântida.

EVIDÊNCIAS DA EXISTÊNCIA DE LEMÚRIA

Em meados de 1900, o caminho espiritual dos Estados Unidos era semelhante ao que está acontecendo hoje em dia. As pessoas começaram a aprender sobre meditação e a estudar terras antigas como a Atlântida e Lemúria. Na realidade, encontramos bastante evidências que Lemúria existiu e tinha a ver com os corais.

O fundo do oceano eleva-se e cai. Os corais podem existir até 46 metros abaixo da superfície da água. Em 1910, a superfície do oceano estava, provavelmente, mais alta porque era possível ver os anéis de corais afastando-se das ilhas de Páscoa uma grande distância. Estimou-se que estes anéis foram encontrados a 549 metros, o que significa que, para terem existido, teriam de ter estado mais acima, afundando-se lentamente.

Encontrou-se, também, a mesma fauna e flora das ilhas do Havaí por todo o caminho até as ilhas de Páscoa. Esta é uma grande distância, mas se observarmos um mapa, veremos uma grande corrente. Essa corrente, de acordo com Thoth, corria ao largo da costa ocidental da Lemúria.

062 - COSTA OCIDENTAL DA LEMÚRIA

São apenas nestas ilhas que, hoje em dia, existe a mesma fauna e flora, as mesmas árvores, pássaros, insetos, bactérias… Tudo.

063 - FAUNA E FLORA DO HAVAI E ILHAS DE PÁSCOA 001

064 - FAUNA E FLORA DO HAVAI E ILHAS DE PÁSCOA 002

A ciência só poderia explicar isto se houvesse pontes de terra entre estas ilhas em certo momento.

Embora estivéssemos estudando isso, naquela época, em seguida começou a 1° Guerra Mundial e perdemos o interesse pela espiritualidade e pelas terras ancestrais durante muito tempo.

Após o afundamento de Lemúria e o surgimento da Atlântida, no princípio, a raça humana dispersou-se. Mudamo-nos para várias ilhas e continentes do mundo, porque não tínhamos um lar, ainda. Não tínhamos aonde ir.

ÁRVORE DA VIDA

Nesse momento, havia cerca de mil humanos num estado de consciência muito elevada, mais que todos os restantes. Eram chamados de “Naacals”, mas hoje nós os conhecemos como Mestres Ascensos.

Os Naacals começaram a preparar a Atlântida para ser o nosso novo lar. A Bíblia menciona a Árvore da Vida, no livro de Gênesis. Os Naacals (Mestres Ascensos) projetaram as suas energias através da superfície do continente na forma de Árvore da Vida.

065 - ÁRVORE DA VIDA 001

Não esta, mas uma com 12 círculos. Um extra na parte superior da ilha de Udal, e um extra na parte inferior, na água.

066 - ÁRVORE DA VIDA 002

Houve 10 componentes no continente e embora se estendesse por centenas de milhas sobre a superfície, projetaram-se com a precisão de um só átomo.

A SERPENTE

Escolhemos mudar-nos para Atlântida devido à Kundalini.

O cristianismo relaciona a serpente com o diabo, mas é preciso abandonar as crenças limitantes para enxergar o real significado das coisas. A serpente está relacionada à saúde.

Na própria Bíblia cristã, Deus manda Moisés fazer uma serpente de bronze para curar aqueles que olhassem para ela (Números 21:8-9).

067 - SERPENTE DA CURA NA BÍBLIA

A serpente é o símbolo da Medicina.

068 - SERPENTE É SÍMBOLO DA MEDICINA

Na verdade, a serpente está relacionada à própria vida. Você reparou que o nosso DNA tem forma de serpente?

069 - DNA 001

070 - DNA 002

071 - SERPENTE E DNA 001

072 - SERPENTE E DNA 002

073 - SERPENTE E DNA 003

Nos seres humanos, a Kundalini frequentemente refere-se à Serpente de Energia, que percorre toda a coluna.

074 - KUNDALINI 001

A Kundalini pode ser ativada através da Meditação.

075 - KUNDALINI 002

076 - KUNDALINI 003

Quando se ativa, oferece uma imensa quantidade de energia através de todos os chakras, promovendo saúde, bem estar, equilíbrio mental e emocional, aumentando a intuição e abrindo a mente para a sabedoria.

077 - KUNDALINI 004

078 - KUNDALINI 005

079 - KUNDALINI 006

080 - DESPERTANDO OS CHAKRAS

A própria Terra também tem uma Kundalini (porque a Terra está viva, como um organismo), que vai desde o centro do planeta até um lugar específico na superfície.

081 - KUNDALINI DA TERRA 001

Onde quer que a Kundaline resida, as pessoas desse local tornam-se os líderes espirituais do mundo.

082 - KUNDALINI DA TERRA 002

A Terra elegeu a Atlântida para ser o novo centro espiritual do planeta.

083 - ATLÂNDIDA FOI UM CENTRO ESPIRITUAL DO PLANETA

Depois da Atlântida, o centro espiritual mudou-se para as montanhas do Tibete.

084 - TIBETE JÁ FOI CENTRO ESPIRITUAL DO PLANETA

Por isso os budistas foram os líderes de espiritualidade pura nos últimos 13 mil anos.

085 - TIBETE JÁ FOI CENTRO ESPIRITUAL DO PLANETA

Era um lugar muito puro.

086 - TIBETE ERA UM LUGAR MUITO PURO 001

087 - TIBETE ERA UM LUGAR MUITO PURO 002

O centro espiritual tem estado na Índia, China e Tibete por muito tempo, mas nos últimos 10 anos, moveu-se para a América do Sul e, provavelmente, o Chile será o novo Tibete do Mundo, mas isso é outra história.

De repente, num só dia, os Naacals (Mestres Ascensos) deram vida à Árvore da Vida na superfície da Atlântida.

088 - ÁRVORE DA VIDA NA ATLÂNTIDA

Isto criou vórtices de energia em rotação em todos e cada um dos círculos.

089 - VÓRTICES DE ENERGIA NA ATLÂNTIDA

Uma vez que os vórtices se estabeleceram, os lemurianos foram convocados. Milhões de lemurianos, que haviam se estabelecido em todo o planeta, começaram a ser atraídos até Atlântida. Uma grande migração começou. No entanto, o corpo de consciência lemuriano só havia chegado aos 12 anos de idade como consciência planetária. Já que éramos hemisfério direito do cérebro, éramos uma espécie feminina, como uma menina de 12 anos, e alguns de nossos centros ainda não estavam trabalhando. Eles já haviam trabalhado com estas energias, mas tinham dominado apenas 8 das 10.

090 - 8 CENTROS DE ENERGIA TRABALHANDO

Cada imigrante de Lemúria sentia-se atraído por um destes 8 centros na Atlântida. De acordo com a natureza do indivíduo, instalaram-se e começaram a construir cidades. Isto deixou dois vórtices que ninguém usava, nem uma só pessoa.

091 - DOIS VÓRTICES INATIVOS 001

Estes dois vórtices atraíam vida para eles e, na vida, não pode haver um lugar vazio. A vida encontra uma forma de preenchê-lo.

092 - VÓRTICES ATRAEM VIDA

É como dirigir, seguindo um carro, e ficar para trás. Alguém vai preencher o espaço.

093 - DIRIGIR 001

094 - DIRIGIR 002

095 - DIRIGIR 003

Foi exatamente isso que aconteceu na Atlântida. Apesar dos lemurianos terem preenchido apenas 8 das áreas com vórtice, os registros Maias indicam claramente que havia 10 cidades na Atlântida quando esta caiu.

096 - REGISTROS MAIAS

Podemos ver estes dados no Códice Troano, que agora se encontra no Museu Britânico. Estima-se que este documento tenha 3.500 anos e descreve em detalhe o afundamento da Atlântida.

097 - CÓDICE TROANO 001

098 - CÓDICE TROANO 002

OS HEBREUS

De acordo com Thoth, para preencher os vórtices vazios, duas raças extraterrestres interviram: A primeira raça foram os Hebreus, procedentes do nosso futuro. Thoth diz que os Hebreus vieram de fora do planeta, mas não sabemos exatamente de onde.

Os Hebreus eram um povo como crianças do quinto ano que não foram aprovadas e tinham que repetir o ano. Aprenderam tudo sobre matemática, assuntos do hemisfério esquerdo, mas não conseguiram o aspecto do hemisfério direito do cérebro, que é a evolução da consciência: O FAZER. Não se graduaram no próximo nível de evolução, pelo que tiveram que fazê-lo novamente. Eles sabiam muitas coisas que nós ainda não sabíamos e trouxeram muitos conceitos e idéias das quais ainda não estávamos conscientes. Agora, se isto é verdade, isto explicaria muitas coisas sobre o povo hebreu em geral. Tem muita geometria sagrada dentro da sua cultura. Também coloca perspectiva à história do Êxodo. Pode ser que Moisés tenha encarnado nesta época para liderar os Hebreus porque não eram descendentes diretos dos humanos e eram tratados injustamente. Talvez Moisés tenha sido visitado por um Mestre Ascenso dos Hebreus para guiá-lo a liderar o seu povo.

099 - MOISÉS 001

100 - MOISÉS 002

Dado o que sabemos sobre dimensões e consciência, isto dá novas perspectivas em histórias antigas que não faziam muito sentido.

A chegada dos Hebreus à Atlântida não causou problema algum. Eles sempre foram amigos e, de fato, até beneficiaram a nossa evolução.

A REBELIÃO DE LÚCIFER

A outra raça que chegou, sim causou grandes problemas. Estes seres chegaram do bem próximo planeta Marte.

102 - MARTE 002

101 - MARTE 001

De acordo com Thoth, um pouco menos de um milhão de anos atrás, Marte parecia-se muito com a Terra. Era lindo, tinha oceanos, água e árvores e era simplesmente fantástico.

103 - MARTE 003

104 - MARTE 004

105 - MARTE 005

106 - MARTE 006

Mas algo lhes aconteceu, e tinha a ver com uma coisa chamada “A Experiência Lúcifer”.

107 - MARTE 007

108 - MARTE 008

Desde o início da criação, tudo é apenas uma experiência. A Física Quântica e a Psicologia confirmam a Lei da Atração. Tudo que existe é criado pela mente, sentido e depois manifestado, ou seja: você concentra sua atenção em um pensamento, sente a emoção relativa a este pensamento, a sensação de estar acontecendo aquilo que você pensou, acredita que aquilo vai se realizar e aquilo realmente se realiza. Este processo se chama Criação Deliberada. Você cria, em sua mente, aquilo que você deseja e atrai aquilo de dentro para fora, então, aquilo se materializa, passa a existir, aquilo acontece, torna-se realidade. Esta é uma das Leis do Universo. Pensando, sentindo e acreditando, você cria sua própria realidade. Você pode assumir o controle da sua mente, escrever seu próprio destino, ser o autor da sua própria história e criar deliberadamente aquilo que quiser pensando em coisas positivas, sentindo emoções positivas e acreditando nelas.

109 - LEI DA ATRAÇÃO 001

LEI DA ATRAÇÃO 011

A própria criação era apenas consciência criando e habitando a si própria nessa mesma criação.

111 - CRIAÇÃO 001

112 - CRIAÇÃO 002

113 - CRIAÇÃO 003

114 - CRIAÇÃO 004

Intrigado por ter visto o Olho de Horus? Depois vamos falar sobre isso.

Não existe um plano divino. Você pode fazer o que quiser. Dito isto, se você decide isolar-se do resto da consciência e criar uma realidade diferente de si mesmo, também pode fazer isso. Isto é conhecido por “O Experimento Lúcifer” ou “Rebelião de Lúcifer”. Você é um criador, pode criar uma realidade diferente e não há nada de mal nisso. Você é um deus, um criador. Saber, reconhecer e admitir isso não é pecado, heresia nem sacrilégio porque isso é fato.

Fomos levados a acreditar que Lúcifer é o mal e o diabo.

115 - LÚCIFER 001

116 - LÚCIFER 002

Isto não é verdade. Calma! Eu não estou dizendo que o diabo é bonzinho. Eu nem sequer estou dizendo que o diabo existe. O que eu estou dizendo é que Lúcifer não é o diabo. Ele não representa uma pessoa.

Lúcifer é apenas outra maneira de perceber a realidade. Não é uma percepção unitária da unidade, mas sim uma percepção da dualidade pela dualidade. Existe um padrão da Flor da Vida para Lúcifer, mas isso é um grande tema para outro momento.

117 - PADRÃO DA FLOR DA VIDA PARA LÚCIFER

O ruim disso é que cada vez que a Experiência Lúcifer se inventou, no Universo, sempre terminou em fracasso. A espécie isola-se totalmente do amor e converte-se em incrivelmente masculino, hemisfério esquerdo do cérebro. O que sempre acontece, no fim, é que todo o mundo fica ganancioso, não há compaixão pelos outros e todo mundo acaba lutando até que se matam a si próprios.

OS MARCIANOS

Há mais de um milhão de anos atrás, os Marcianos uniram-se à Experiência Lúcifer e falharam dramaticamente. Basicamente, separaram-se da unidade do Universo, criando uma realidade diferente. Quando os Marcianos cortaram os laços do amor, converteram-se em seres puramente masculinos, lógicos e sem emoções. O que aconteceu em Marte foi que acabaram lutando, Marte transformou-se em um campo de batalha. Com o tempo, tornou-se evidente que Marte não sobreviveria. Rebentaram sua atmosfera e destruíram a superfície do planeta.

118 - MARTE 009,

Recentemente, NOVA fez um episódio sobre o magnetismo planetário e encontraram algumas coisas muito interessantes sobre Marte. O planeta não tinha um sistema magnético, mas a superfície estava magnetizada, o que indica que o tinha em algum momento, mas depois algo aconteceu.

119 - NOVA 001

120 - NOVA 002

121 - NOVA 003

VIAGEM INTERDIMENSIONAL

Na antiguidade, o Merkabah era conhecido como a “carroça da ascensão”. Trata-se de um campo energético de estrela tetraédrica ao redor do corpo.

122 - MERKABAH 001

123 - MERKABAH 002

124 - MERKABAH 003

Em todo o mundo se faz referência a isto nos textos antigos.

125 - MERKABAH NOS TEXTOS ANTIGOS 001

O Merkabah é uma parte do seu ser e também uma ferramenta que, quando se ativa no seu potencial máximo, pode utilizar-se para fazer o impossível, incluindo mudar de dimensão e viajar pelo Universo.

126 - MERKABAH 004

127 - MERKABAH 005

O Hexagrama é conhecido como Selo de Salomão porque dizem que, através deste símbolo, o rei hebreu tinha o poder de controlar demônios, libertando-os e aprisionando-os quando quisesse. Crenças a parte, isso parece algo como trazer seres de outra dimensão e enviá-los de volta. Com o Merkabah, é possível transitar entre as dimensões.

Antes de destruir Marte, construíram enormes pirâmides tetraédricas de 3, 4 e 5 lados, eventualmente formando um complexo capaz de gerar um Merkabah sintético. Depois de um milhão de anos, mais ou menos, as fotos feitas pela NASA provam a existência deste complexo em Marte, embora já esteja erodido.

128 - COMPLEXO MARCIANO 001

129 - COMPLEXO MARCIANO 002

130 - COMPLEXO MARCIANO 003

131 - COMPLEXO MARCIANO 004

132 - COMPLEXO MARCIANO 005

Os Marcianos não puderam criar um Merkabah vivo porque estavam separados da Consciência de Unidade, então, o usaram como uma ferramenta. Eles criaram um Merkabah sintético para viajar no tempo, para encontrar um novo lar.

Há uns 65 mil anos atrás, um pequeno grupo de Marcianos tentou escapar de Marte antes de ser destruído, e o lugar que encontraram foi a Terra. Viram aquele pequeno vórtice vazio, atraindo vida, e se estabeleceram sem pedir permissão.

133 - VÓRTICES INATIVOS 002

Como eles faziam parte da Experiência Lúcifer, simplesmente invadiram. Meteram-se no vórtice e, ao fazê-lo, juntaram-se a nós e mudaram nosso caminho evolutivo.

Bem, vamos precisar de, pelo menos, mais 4 capítulos para fazer apenas um resumo desta história:

A História da Humanidade – Parte 2

A História da Humanidade – Parte 3

A História da Humanidade – Parte 4

A História da Humanidade – Parte 5

Se você gostou deste Blog, cadastre-se para receber nossas melhores dicas, novidades e sugestões:

Seus dados estão protegidos e não serão fornecidos a terceiros.

Mando-te Boas Vibrações!

LOGOTIPO 002