Revelações Sobre As Escrituras Sagradas

Foram os sumérios que inventaram a escrita e os cilindros sumérios foram registrados muito antes da Bíblia, a Vulgata latina, a Peshitta aramaica, a Septuaginta grega e a Torah hebraica serem escritas.

A versão original do livro Bereshit / Gênesis está descrita nos cilindros sumérios. É por isso que diz “FAÇAMOS o homem como NOSSA imagem e semelhança”. Repare que está no PLURAL.

Também diz Elohim (DEUSES) ao invés de DEUS. Mais uma vez, está no plural. Isto porque se refere a ENKI e ENLIL.

As chamadas Escrituras Sagradas dizem que Deus criou o mundo em seis dias e descansou no sétimo. Muito antes da Bíblia, Vulgata latina, Peshitta aramaica, Septuaginta grega e Torah hebraica serem escritas, os cilindros sumérios já diziam que, após trabalhar duro na construção de Eridú, ENKI passou a descansar no sétimo dia. Uma “leve” semelhança, não é?

ERIDÚ significa “lar distante”. Se os cilindros sumérios chamam o nosso mundo de lar distante, isto quer dizer que ENKI trabalhou na construção deste mundo em um ponto bem distante do seu lugar de origem, ou seja, ENKI veio de um lugar bem distante do planeta em que vivemos.

Bem, o que chama a atenção é que, pela historia dos cilindros sumérios, nós sabemos que ENKI era meio irmão de ENLIL e gerou o homem através de uma hibridização, um experimento genético. Assim, criou um ser à sua semelhança. Até aqui, entendemos que ENKI é o geneticista criador da raça humana e, portanto, ele recebeu o titulo bíblico de “Deus”.

Porém, ENKI é retratado como a “Serpente” que enganou EVA incitando-a a comer do “fruto proibido”. Se ENKI, aqui, é a Serpente enganadora, o outro Deus só poderia ser ENLIL, o senhor do comando, segundo nos contam os cilindros sumérios.

Gênesis 3:5 – “Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal”.

É bem notório que a “árvore” do fruto do “pecado” não era mais do que uma alegoria para o CONHECIMENTO, por isso é chamada de “Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal” (Leia o artigo “Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal e Árvore da Vida“).

Mas ENLIL era contra passar o conhecimento aos recém criados LU.LUS (como nos chamavam na língua suméria), que significa: “O que foi misturado”. A palavra “LU”, em sumeriano, quer dizer “trabalhador” ou “SERVO” – servos de Deus. Esse termo também era usado para indicar “animais domésticos”.

Então, o homem foi criado à semelhança de deus (ENKI), para servir a deus, pois era como um animal doméstico, até que ENKI passou conhecimento à humanidade, tornando-os cientes do seu potencial.

Como ENKI passou conhecimento aos humanos, ele passou a ser retratado como uma alegoria pagã, ao longo de nossa história, fundindo-se a veneração aos Astros. Por isso a Bíblia é um conto Astro-teológico.

ENKI ganhou muitos nomes. Entre tantos, no antigo Egito, foi PTAH (Pai); foi também SETH, o deus egípcio da traição; foi SHAYTAN dos Yazidi, dos árabes e do Islã; foi o enganador e adversário conhecido como HA SHATAN ou SATANÁS na tradição judaico-cristã. Ele foi o chamado OPOSITOR a Deus, ou seja, opositor a ENLIL, portanto, ENKI era LUCIFER, o portador da LUZ. E por que da LUZ? Porque LUZ = ESCLARECIMENTO e foi ele quem “tentou” Eva, no paraíso, a conhecer e saber que ela também era um deus em potencial. Na verdade, Lúcifer não tem nada a ver com o diabo (Leia o artigo “A História da Humanidade – Parte 1”).

É claro que a Igreja o acusaria de caluniador e opositor a Deus, e criaria sua versão mais atualizada e antropomorfizada pela Era do CARNEIRO, com os chifres do Diabo, pois onde já se viu?!… Se a humanidade se tornasse sábia e conhecedora de sua verdadeira essência, quem os controlaria??? 

Este conhecimento foi sendo passado e foi por esse conhecimento que surgiu o chamado “Ocultismo”, cujo os segredos pertencem aos altos graus das Sociedades Secretas. Não é por acaso que muitos dizem que os Illuminati são Satanistas. É claro, possuem um conhecimento que você não possui e não querem que você possua (Leia o artigo “A História da Humanidade – Parte 5“). SATANÁS não passa de uma alegoria de um personagem ou arquétipo que é, ao mesmo tempo, deus e o diabo (ENKI). 

Há muitas contradições nas chamadas Escrituras Sagradas. Isto se deve ao fato de que elas são cópias muito mal feitas de registros mais antigos, como os Cilindros Sumérios, a Epopéia de Gilgamesh, o Livro Egípcio dos Mortos e o Código de Hamurabi. São cópias cheias de alterações e traduções mal feitas. 

O livro de Gênesis diz que Deus criou o homem do “barro”, porém, na tradução dos cilindros sumérios, Zecharia Sitchin diz que a palavra provém do termo “TI.IT” que, na língua suméria, significa: “Aquilo que tem vida”. Ou seja, CÉLULAS. O termo “TI”, em sumério, tem dois significados: serve tanto para “costela” como para “vida”. Portanto, EVA, que significa: “aquela que tem vida”, não foi criada da costela de Adão, mas sim das CÉLULAS dele.

Como as chamadas Escrituras Sagradas são plágio de vários outros registros mais antigos, a história do nascimento de Mosheh (Moisés) tem detalhes semelhantes aos encontrados para Sargão da Acádia: 

Sargão, o poderoso rei, rei da Acádia, eu sou. […] Minha mãe, a alta sacerdotisa, concebeu-me, e deu-me à luz em segredo. Ela colocou-me em um cesto de junco, e selou a tampa com betume. Ela colocou-me no rio que não me submergiu. O rio levou-me a Akki, o tirador de água. Akki, o tirador de água, ergueu-me ao mergulhar seu balde. Akki, o tirador de água, tomou-me como seu filho e criou-me. Akki, o tirador de água, colocou-me como seu jardineiro. Enquanto eu era um jardineiro, Istar concedeu-me seu amor. E durante quatro e (…) anos eu exerci a realeza. […] 

Resumidamente e segundo o livro do Shemot / Êxodo, a vida de Mosheh (Moisés) inicia-se no ambiente de escravidão a que os hebreus estavam submetidos em Mitzrayim (Egito). Antes do seu nascimento, o Faraó, assustado com o crescimento populacional dos escravos hebreus, decretou, como medida de controlo demográfico, a morte de todos os recém-nascidos. A mãe de Mosheh (Moisés), para poupar o filho ao infanticídio, esconde-o numa cesta e coloca-a no rio. Essa cesta é encontrada pela filha do Faraó que adota Mosheh (Moisés) como seu filho. Muito mais tarde, já adulto, Mosheh (Moisés) fica revoltado com a forma como os hebreus são tratados e, depois de matar um capataz egípcio, foge para uma terra distante chamada Midiã. 

Por aí já se vê que a história de Mosheh (Moisés) é um plágio. 

A lei que foi dada por YHWH (Deus / ENLIL) a Moisés (1520 – 1400 AEC), é muito provavelmente baseada no código de Hammurabi.

Hammurabi era um rei babilónico do século XVIII AEC (1792 – 1750 AEC).

É digno de nota que assim como Hamurabi recebeu seu código do deus Shamas, uma deidade mesopotâmica também chamada de “o deus da justiça”, Mosheh (Moisés) recebeu o a lei do deus YHWH, e que o referido código está talhado em pedra.

Uma pedra com leis numeradas de 1 a 282 (embora muitas delas ilegíveis) foi encontrada em 1901 e encontra-se em exibição no museu do Louvre em Paris. Encontramos muitas leis semelhantes à Lei de Mosheh (Moisés).

Pela data do reinado de Hamurábi, vê-se que entre sua morte e o nascimento de Mosheh (Moisés) há um espaço de cerca de 230 anos. Assim, a lei de Mosheh (Moisés) e o código de Hamurábi estariam separados por um período aproximado de 300 anos.  Temos, portanto, que assumir que se Mosheh (Moisés) existiu, ele plagiou leis babilônicas ao entregá-las aos israelitas como se tratassem de leis divinas. 

No que diz respeito às leis civis, morais e éticas, há bem pouca diferença entre as leis mosaicas e hamurabianas. 

Por exemplo: 

Lei Moisaica: “O homem que se deitar com a mulher de seu pai terá descoberto a nudez de seu pai; ambos serão mortos; o seu sangue cairá sobre eles” (Lv 20:11). 

Código Hamurábico: “Se um cidadão, depois (da morte) de seu pai, dormiu no seio de sua mãe, queimarão a ambos” (Art. 157). 

Uma das leis mais conhecidas da Torah hebraica é a pena de talião, conhecida pela expressão “olho-por-olho, dente-por-dente”:

 Shemot / Êxodo 21:22-25 – “Se alguns homens brigarem, e um ferir uma mulher grávida, e for causa de que aborte, não resultando, porém, outro dano, este certamente será multado, conforme o que lhe impuser o marido da mulher, e pagará segundo o arbítrio dos juízes; mas se resultar dano, então darás vida por vida, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé, queimadura por queimadura, ferida por ferida, golpe por golpe”. 

Qualquer ofensa ou dano físico deveria ser retaliado na mesma medida (mas, curiosamente, a vida de um feto não é equiparada à de um ser humano). Esta lei é semelhante a leis que existiam no código de Hammurabi. 

OUTRO DETALHE: 

O texto de Shemot / Êxodo 20:2-17 apresenta uma lista daquelas que seriam consideradas as principais leis, que ficariam famosas pelo nome de “Dez Mandamentos” ou “Decálogo” (gr. Dekalogous): 

1) Ter um único deus;

2) Não ter ídolos;

3) Não invocar o nome de Deus em vão;

4) Guardar sábado;

5) Honrar pai e mãe;

6) Não matar;

7) Não praticar adultério;

8) Não furtar;

9) Não testemunhar falsidades;

10) Não cobiçar. 

É habitual retratar-se Mosheh (Moises) a descer o monte com estes famosos 10 mandamentos gravados em duas tábuas. No entanto, estes mandamentos foram apenas falados nos discursos de YHWH (Deus / ENLIL), e nunca foram escritos nas duas tábuas de pedra!

 Shemot / Êxodo, capítulos 20 a 31: 

Mosheh (Moisés) sobe à montanha e YHWH (Deus / ENLIL) discursa longamente. 

YHWH (Deus / ENLIL) começa por indicar os famosos 10 mandamentos mas, no mesmo discurso, continua com algumas outras regras de ética e com instruções detalhadas sobre: 

 – O tipo de oferendas que YHWH (Deus / ENLIL) deseja receber, 

 – Como construir o templo, 

 – Como ele quer que a sua cortina feita, 

 – Como deve ser feito o avental (éfode) do sumo-sacerdote, etc, etc… 

Só na última frase de Shemot / Êxodo 31 é que está escrito que YHWH (Deus / ENLIL) deu a Mosheh (Moisés) duas tábuas de pedra escritas pelo seu dedo, MAS NÃO HÁ INDICAÇÃO SOBRE O QUE LÁ ESTAVA ESCRITO, e ordena que ele desça da montanha, rapidamente, porque o povo estava fazendo uma coisa terrível!… 

Shemot / Êxodo, capítulos 32 e 33: 

Quando Mosheh (Moisés) desce do monte, com umas tábuas de pedra, encontra o povo adorando um bezerro de ouro. Mosheh (Moisés) DESTRÓI AS TÁBUAS NUM ACESSO DE RAIVA e é eventualmente forçado a subir de novo até a montanha a fim de escrever novas tábuas. 

Shemot / Êxodo 34 

YHWH (Deus / ENLIL) pede a Mosheh (Moisés) para FAZER NOVAS TÁBUAS DE PEDRA para que ele próprio pudesse escrever nelas.

Em Shemot / Êxodo 34 estão os ÚNICOS 10 MANDAMENTOS que restaram escritos em tábuas de pedra (OS OUTROS 10 MANDAMENTOS FORAM DESTRUIDOS): 

1) Não pactuarás com os amorreus, os cananeus, os heteus, os perizeus, os heveus ou os jebuseus; 

2) Não adorarás a nenhum outro deus; 

3) Não farás para ti deuses de fundição; 

4) Guardarás a festa dos pães ázimos: sete dias comerás pães ázimos, no mês de abibe; 

5) Todo o primogénito é de Deus – e não aparecerás diante de Deus com as mãos vazias; 

6) Seis dias trabalharás, mas ao sétimo dia descansarás; 

7) Guardarás a festa das semanas, que é a festa das primícias da ceifa do trigo, e a festa da colheita no fim do ano; 

8) Não sacrificarás o sangue do meu sacrifício com pão levedado, nem o sacrifício da festa da páscoa ficará da noite para a manhã; 

9) Os primeiros frutos da terra trarás à casa do Senhor teu Deus; 

10) Não cozerás o cabrito no leite de sua mãe; 

Shemot / Êxodo 34:27,28 – “Disse mais o Senhor a Moisés: Escreve estas palavras; porque conforme o teor destas palavras tenho feito pacto contigo e com Israel. E Moisés esteve ali com o Senhor quarenta dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu água, e escreveu nas tábuas as palavras do pacto, os dez mandamentos”. 

CONCLUSÃO: 

Estas tábuas, que foram guardadas dentro da Arca da Aliança e dentro do Templo e reverenciadas durante séculos, não continham os famosos 10 Mandamentos do capítulo 20, mas sim os mandamentos do capítulo 34 de Shemot / Êxodo. 

Então, os mandamentos de YHWH (ENLIL / Deus) seriam estes e, para cumpri-los, o povo de YHWH (ENLIL / Deus) teria que: 

– Ser inimigo, cortar relações ou, no mínimo, ser isolado dos descendentes dos amorreus, dos cananeus, dos heteus, dos perizeus, dos heveus e dos jebuseus, mas hoje em dia, não se sabe identificar exatamente quem são estes povos e se eles ainda existem; 

– Sacrificar e ofertar a YHWH (ENLIL / Deus) todo o primogênito, mas de acordo com as próprias Escrituras, isto só poderia ser feito pelas mãos de um sacerdote levita e no único templo autorizado por YHWH, que era o templo de Yerushalem (Jerusalém), mas isto é impossível desde que o mesmo foi destruído e os levitas foram espalhados pelo mundo e perderam sua identidade; 

– Guardar a festa dos pães ázimos, a festa das semanas e o Shabat, mas como o calendário lunar, o judaico, o juliano, e o gregoriano que seguimos atualmente é completamente diferente do calendário israelita da época, seria impossível cumprir estas leis de maneira correta. 

Então, todos estão condenados por desobedecer estes mandamentos impossíveis de se cumprir. Que Deus é este? 

De acordo com a lei deste Deus, se uma moça fosse estuprada, a pena do estuprador seria apenas casar-se com ela e ficava tudo bem (Dt. 22:28,29), mas se ninguém ouvisse os gritos da moça, ela seria condenada porque quem não grita está gostando, então, não seria considerado estupro. Esta é mais uma lei injusta criada por alguém que é chamado de Deus de Justiça. 

Ainda de acordo com a lei deste Deus, comer carne de porco (Lv. 11:7), comer camarão ou mariscos (Lv.11:9), vestir roupas de materiais diversos (Lv. 19:19) e cortar o cabelo ou depilar a barba (Lv. 19:27) é errado, pecado, não natural, proibido; mas escravidão (Êx.21:7) e estupro (Dt.22:28-29) é natural e perfeitamente normal. 

Não dá para insistir na ideia de que exista um Deus justo, de amor e bondade que julgue e condene, desta maneira, sua própria criatura, aqueles que ele chama de filhos. Levítico 26 e Deuteronômio 28 mostram as maldições que os descendentes do “povo de Deus” sofreriam, por várias gerações, durante séculos e séculos, por causa da desobediência dos seus ancestrais. Que culpa as crianças inocentes teriam da desobediência dos seus ancestrais que viveram há milhares de anos atrás e elas nem conheceram? 

Atualmente, é mais barato comprar linguiça do que peixe. Até o tomate está caro. Imagine as milhões de pessoas que passam fome, neste mundo… Se aceitam um feijão com chouriço, um sanduíche de mortadela, salsicha, presunto, linguiça ou qualquer derivado de carne de porco por estarem morrendo de fome, estão todas condenadas. O tal Deus de justiça e bondade deixa seus filhos passarem fome e se eles encontram uma pessoa caridosa que os alimente, são condenados por comerem algo que o tal Deus não permite.

Não parece muito estranho um Deus de amor e bondade agir deste modo? Quando tomamos conhecimento de que o Deus que as chamadas Escrituras Sagradas descrevem é apenas ENLIL, uma pessoa comum, cheia de defeitos e sedenta pelo poder, entendemos o motivo te tanta injustiça.

As chamadas Escrituras Sagradas incutiram, na cabeça do povo, crenças limitantes que induzem a acreditar que o homem é apenas um ordinário servo de Deus (ENLIL), incapaz de alcançar sua bondade divina. Com isso, as pessoas deixam de praticar o bem da forma que deveriam. Escravo dessas crenças limitantes, o homem tornou-se incapaz de tornar-se uma pessoa melhor, expandir a consciência e evoluir. Os homens nunca usaram totalmente os poderes que possuem para promover o bem porque esperam que algum poder externo faça o trabalho pelo qual são responsáveis, ou seja, esperam que Deus faça isso por eles, mas Deus não faz porque esse Deus que as pessoas acreditam é apenas ENLIL.

Pergunta – Por que os religiosos acreditam em Deus, YHWH, Javé, Yehowah, Jeová, Yah, HaShem ou Allah? 

Resposta – Porque está escrito na Bíblia, Torah, Tanakh, Livro das Memórias, Peshitta ou Alcorão. Além desses livros chamados de Escrituras Sagradas, não há outra fonte em que possam basear a crença nesse deus. As religiões cristã, messiânica, hebraica, judaica ou muçulmana têm a fé baseada em suas chamadas Escrituras Sagradas.

Mas a Torah hebraica, o Tanakh (Livro das Memórias conhecido como Antigo Testamento), a Septuaginta grega, a Peshitta Aramaica, a Vulgata latina e as Bíblias atuais… Todos estes livros religiosos são cópias alteradas, mal traduzidas e mal interpretadas de registros bem mais antigos como os Cilindros Sumérios, a Epopeia de Gilgamesh, o Livro Egípcio dos Mortos e o Código de Hamurabi. A evidente semelhança entre estes contos já entrega que os mais novos são apenas versões dos mais antigos. Quando falam em texto original hebraico, estão mentindo porque a Torah hebraica também é uma cópia corrompida. Portanto, se fosse para se basear em algum livro, seria melhor se basear nos registros originais ao invés de cópias adulteradas, mal traduzidas, mal interpretadas e mal feitas.

Acontece que, em alguns casos, mesmo os originais NÃO são História (fato / realidade) e sim Estória (conto / ficção), como é o caso da original Epopeia de Gilgamesh cujo enredo foi copiado e narrado no livro de Bereshit / Gênesis. 

Por aí já dá para começar a ter noção de que pode ser um conto interessante, divertido, bonito… Mas é apenas um conto. Não dá para levarmos tão a sério a ponto de basearmos nossa fé, nossa conduta e nossas vidas nisso.

Os religiosos não sabem a verdade sobre a criação e não conhecem a história da humanidade porque eles se baseiam apenas nas chamadas Escrituras Sagradas e elas escondem muitas coisas.

Agora, pense: ENLIL nunca quis que soubéssemos sobre nossa natureza. Os altos sacerdotes que ministram a Igreja nunca quiseram que soubéssemos sobre nossa realidade. Os altos graus das Sociedades Secretas nunca puderam divulgar o conhecimento sobre nossa natureza. Nos restou, então, a idolatria pagã e a ignorância do apego ao materialismo que nos divide e nos corrompe a cada dia, nos afundando cada vez mais num buraco escuro e desesperador.

Dizem que o Hexagrama é o símbolo mais perigoso e maligno que há. Isto é BESTEIRA!!!

Também conhecida como estrela de Davi, esta forma geométrica nada mais é do que a estrela tetraedro, que é um dos treze sistemas de informação que criaram o Universo. A informação geométrica sobre a luz e as dimensões também são relacionadas com este padrão da estrela tetraedro (leia o tópico “Matemática do Criador“).

Na antiguidade, o Merkabah era conhecido como a “Carroça da Ascensão”. Trata-se de um campo energético de estrela tetraédrica ao redor do corpo.

122 - MERKABAH 001

123 - MERKABAH 002

124 - MERKABAH 003

Em todo o mundo se faz referência a isto, nos textos antigos.

125 - MERKABAH NOS TEXTOS ANTIGOS 001

O Merkabah é um importante sistema externo de energia do corpo humano, da mesma forma que os Chakras são um sistema interno de energia do corpo (leia os tópicos “Os 7 Chakras” e “A Importância dos Chakras”). O Merkabah é uma parte do seu ser e também uma ferramenta que, quando se ativa no seu potencial máximo, pode utilizar-se para fazer o que consideramos impossível, incluindo mudar de dimensão e viajar pelo Universo.

126 - MERKABAH 004

127 - MERKABAH 005

O Hexagrama é conhecido como Selo de Salomão porque dizem que, através deste símbolo, o rei hebreu tinha o poder de controlar demônios, libertando-os e aprisionando-os quando quisesse. Crenças a parte, isso nada mais é do que trazer seres de outra dimensão e levá-los de volta. Com o Merkabah, é possível transitar entre as dimensões.

O fato de não conhecermos algo, nos imputa medo.

“O homem teme aquilo que não conhece”.

Aqueles que tem dominado o mundo estabelecem religiões que escravizam a mente das pessoas através do medo e da ignorância, rotulando tudo que possa abrir os olhos das pessoas como satânico, herege ou mentira, proibindo que elas leiam, se informem e adquiram conhecimento. Enquanto eles guardam, para eles, informações valiosas e ocultam do povo, continuam manipulando toda a população mundial e permanecem no poder.

Conhecimento é PODER!

Você pode encontrar mais informações nos tópicos “A História da Humanidade – parte 1, parte 2, parte 3, parte 4, parte 5“, “As Chaves do Nosso Passado” e Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal e Árvore da Vida.

Finalizando, vou esclarecer que acreditamos que quem criou a vida, a essência (espírito) do homem, assim como todos os seres viventes, foi a Consciência. Os registros sumérios dizem que ENKI criou o homem através de experiências genéticas, assim como, atualmente, o homem é capaz de produzir novas criaturas, mas quem teria criado ENKI, ENLIL (seu irmão), ANU (seu pai), os planetas, as galáxias, o Universo e todos os seres viventes que nele há?

Quero deixar bem claro que estou mostrando a origem das chamadas Escrituras Sagradas, mas não é somente pelo fato delas serem cópias adulteradas de registros sumérios e de os sumérios terem inventado a escrita que vamos migrar da religião cristã, judaica, hebraica, hindu, muçulmana, egípcia ou qualquer outra, para uma religião suméria. Nosso objetivo é adquirir conhecimento, expandir a consciência e evoluir, e não continuarmos limitados por crenças.

Não existe um ancião barbudo, de cabelos brancos, que fica no céu tomando conta de nós. Quem criou tudo foi a Consciência (Fonte de Energia) e como somos extensão da Fonte, somos unidade, todos somos um, e tudo está conectado, por isso temos ligação com a Terra e nossa vibração precisa estar em harmonia com ela, porém, passamos por um período de desarmonia por causa da precessão do equinócio. Mas este período está chegando ao fim e estamos mudando do 2° para o 3° nível de consciência. Uma evidência disso é que nosso DNA está mudando.

Para que você entenda melhor, recomendo que leia os seguintes tópicos:

– Flor da Vida

– Matemática do Criador

– Evolução

O Significado do Eu Sou

Créditos: Gizeli Ribeiro

Mando-te Boas Vibrações!

LOGOTIPO 002

Anúncios

6 comentários em “Revelações Sobre As Escrituras Sagradas

  1. Não sei nem o que falar, pois há três anos sai do sistema religioso devido á tantas decepções e de tudo o que via e ouvia destes “supostos pastores”, que tentam o tempo todo nos alienar com suas mentiras, demonstrando poderes para dominar a mente das pessoas que apenas escutam, sem almenos buscar nas escrituras ou até mesmo pesquisar para ver se o que estão ouvindo é VERDADEIRO OU NÃO. Bem, foi aí, que abri meus olhos em relação as mentiras dita em cima de um palanque, e veio á tona o verdadeiro nome do ETERNO D’US CRIADOR, e desta data em diante passei a pesquisar na internet e buscar pessoas que com mente e coração aberto, pudessem me ajudar a conduzir minha vida embasada em uma FÉ. FÉ esta em um CRIADOR SUPREMO E ETERNO QUE EU CREIO, POIS NADA SERIA OU EXISTIRIA SE “ELE”, NÃO EXISTISSE. Embolei o meio de campo, mas acho que vocês vão entender. Hoje abro meu face e vejo uma msg de HADASSAH e fiquei espantada e ao mesmo tempo curiosa para saber a que se referia, entaõ entrei no site e li os escritos, e mais uma vez fique ATÔNITA COM O QUE VI, e ainda não estou entendendo direito, mas agora vou até o fim , e peço ao ETERNO D’US CRIADOR E VERDADEIRO, QUE ATÉ HA ALGUNS MINUTOS PARA MIM, SEU NOME ERA E AINDA CONTINUA SENDO YÁH E SEU FILHO YAHÚSHUAH, que me dê discernimento e sabedoria para entender tudo que virá daqui para frente. Por hora é o que tenho á dizer. Meu nome é SONIA, sou divorciada por ter sofrido uma INJUSTIÇA muito grande por parte do homem com quem me casei e me deu um filho, sofri a bessa e hoje com 59 anos de idade, e com muitas marcas e perdade importantes, continuo a buscar meu PAI ETERNO QUE CRIOU TUDO E TODAS AS COISAS QUE EXISTEM. HÁ 24 ANOS SOU CRISTÃ OU EVANGÉLICAS, JA NÃO SEI,,,,,,,,,,,

    Curtir

  2. Com toda Certeza as escrituras foram alteradas com tempo, porem a essencia existe, Deus é AMOR, e não existe poder maior que o poder de Deus.
    Nós estamos aqui pela simples experiencia… temos o livre-arbitrio, podemos escolher entre caminhos tortuosos ou não. Todos, toda criatura, foi criada simples e ignorante, e estamos seguindo uma só direção, que é Deus/Perfeição, alguns seguirão o caminho em uma reta, outros não, a eternidade esta para todos, todos chegarão lá, porém a eternidade será mais demorada para alguns. Todos somos deuses porque temos a sentelha de Deus em nós, pois Ele nos criou. Jesus disse: “Vós sois deuses!”, pois temos a capacidade de criar nosso mundo de ilusões. Isto aqui é a ilusão, a realidade não é esta aqui.
    Por isso devemos entrar em harmonia divina, harmonizar nossas personalidades para nos harmonizarmos com a divindade. Não existe o mal, e sim ausência do bem; não existe escuridão, e sim ausência de luz. Todos somos filhos de Deus, e Deus nos ama igualmente.
    Desejos a todos muita LUZ, muito AMOR, PAZ, HARMONIA. GRATIDÃO!!!

    Curtir

  3. Existe injustiça, não injustiçados!
    as vezes achamos que estamos sofrendo e que não merecemos passar por aquilo…, mas temos que ver o passado… (não este, mas atras), em que muitas vezes fomos algozes e não vitimas! e nenhuma ato que vemos como cruel ficará impune, deixemos não mão da Providência Divida e seguimos nossas vidas na Luz.

    Curtir

  4. Acredito plenamente em todas as coisas que está escrito aqui neste blogue. Eu sempre soube que nós humanos Somos Deuses temos uma infinita capacidade de criar, e que ao longo de séculos os detentores de conhecimento sempre tentou nos ocultar a origem das coisas. Eu só precisava de um toque para abrir os meus olhos. Na verdade os satánicos estão na santa sé, impedindo que nós tenhamos conhecimento das origens. Quero muito poder conhcer a autora um dia. Eu também estou fazendo um trabalho sobre a influência do arquipélago de Cabo Verde, (onde eu moro), nos descobrimentos e na expansão dos europeus ao mundo, porque foi a partir daí que os portugueses iniciaram a sua expansão e deram inicio ao chamado comercio triangular, tratado de Tordesilhas… em fim. Pesquisando eu entendi melhor a origem da macaronésia (ilhas afortunadas). Assunto esses que é pouco falada a nível global, mas que tem uma importância tremenda para a história da humanidade e “colonização”. De recordar que as ilhas da macaronésia formam um triângulo equilátero, o próprio sistema de comércio triangular de escravos entre África, europa e américas, forma um triângulo e os três espirais a partir do centro do mesmo ligando do Egipto (África), América, europa a Cabo Verde como se mencionado no artigo “matemática do criador…”. O próprio Platão fala das ilhas da macaronésia na sua obra sobre Atlântida. E mais imprecionante o meu arquipélago Cabo Verde tem dez ilhas sendo uma desahitada que também formam um triângulo, que faz recordar dez tribos e câmaras nas pirâmides egípcias que tinha uma câmara que ninguém ia lá (os portugueses queriam copiar os egípcios porque aprwndeam com os mouros que eram de origem africana… sim depois falaremos)…De recordar também, que os portugueses mudaram a ordem da missão templária para enganar o papado na roma e poder assim expandir o seu território a lem fronteiras pois com a novo ordem o papado nunca iria impedi-los de construir templos. A partir daí usou a estratégia de nova ordem de Cristo, e mais uma vez entra o triângulo equilátero. Eles utilizavam uma espécie de abobada espiral. Símbolos esses que se nota em todas as ex colónias portuguesas (Brasil, Angola Moçambique, Macau, Cabo Verde, S. Tmé e Guiné Bissau) mesmo em outra Ex – colónias Europeias (South Africa, EUA… se notam esses símbolos). O triângulo representa a protecção, vida, conhecimento, foi essa a razão que vários impérios antigos e reinados usavam -na. Ainda nesta minha obra falo sobre a infulência dos mouros na europa mouros que eram de origem africana (não se asuste). Pois toda a arquitectura gótica que existe na europa, foram feita pelos mouros porque eles aprenderam com os egípcios. Que mais tarde o papado de Roma mandou expulsar os mouros, perseguindo-os, acabando assim com a ordem dos templários. Os portugueses foram sábios em mudar a ordem para a de Cristo ou seja eles notaram que na África tinha algo para explorar. O processo da colonização na na África não foi assim tão fácil como o mundo pensa, houve muita resistência por parte dor imperadores africanos houve muita carnificina antes de os europeus dominarem a África. Por exemplo os Utus na Africa do sul matam milhares de navegadores europeus, durante anos de tentativa de domínio, na Etiópia por exemplo eles nunca chegaram a dominar o império, na Namíbia os alemãs tentaram mas foram sapateados nunca cololizaram Namíbia, o rei da Namíbia Mantém um registro ginecológico de gerações de mais de 5.000 anos a.c, que hoje se encontra no museu da Nacional da Namibia. Os alemãs tiveram que fazer negociações comerciais com o Rei, eles nunca venderam pessoas. Só que o sistema educativo ocidental inventa muita mintira para tentar inferiorizar a “raça” ( vamos falar sem tabú), dando. a perceber que eles sempre dominaram tudo. O dito “Cultura ocidental” foi tudu inciciado pelo papado romano que hoje o Papa ( Igreja Catolica Prostituto) que se faz de Santo. Santo esse que mandou escravizar os nativos Africanos e Americanos. Certas religiões queriam quem acreditemos que Deus é barbudo, as religiões denigrem a imagem feminina, na Santa sé só existem homens liderando tudo dormindo juntos São homossexuais e tiram os direitos dos homossexuais (sem tabú), estupram as meninas e depois dizem que não conseguem controlar, impedem os cientistas de criar vidas e mundos, afinal somos Deuses assim diz a “Bíblia mal traduzida” foi por isso que Lutero, Calvino, Tchindel e outros indignaram-se com suas mentiras… em fim são muitas coisas para relatar…

    Curtir

Comente

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s